Artigo

Os dez minutos de Diogo Morgado ao lado de Oprah Winfrey

Entrevista no canal OWN foi emitida este domingo

Surgiu apenas no final do programa «Oprah’s Next Chapter», emitido domingo à noite, mas, para o primeiro português entrevistado por Oprah Winfrey, o momento foi «único e irrepetível». Diogo Morgado teve de «tentar respirar».

A entrevista que tanto tem dado que falar nas últimas semanas foi emitida este domingo nos Estados Unidos (madrugada de domingo para segunda em Portugal). Diogo Morgado, o ator português que conseguiu visibilidade internacional pelo seu papel como Jesus Cristo na série «A Bíblia», sentou-se ao lado de Oprah Winfrey durante os dez minutos finais do programa «Oprah’s Next Chapter» e não conseguiu conter a emoção.

No programa de entrevistas que Oprah tem no seu canal OWN, os criadores da série, Mark Burnett e Roma Downey, foram os primeiros a falar e o protagonista entrou apenas na fase final da conversa. Foi, de novo, tratado por «Hot Jesus» pela magnata da televisão norte-americana e disse sentir-se «estranho por ali estar», tão nervoso que ainda estava a «tentar respirar».

O ator conversou com Oprah sobre como tem sido lidar com a fama internacional que o papel lhe trouxe e sobre como foi interpretar Jesus Cristo.

Diogo Morgado emocionou-se ao falar da cena da crucificação que admitiu ter sido a cena que mais o assombrou durante a rodagem. «Enquanto estive naquela cruz, vi a minha vida passar diante dos meus olhos. Imaginei que aquilo foi apenas uma fracção do que Jesus fez por nós», confessou Diogo Morgado.

E quando Oprah lhe perguntou o que ia fazer a seguir, o ator respondeu com humor: «Para mim, acabou. Vou voltar para Portugal e reformar-me».

Depois da transmissão do programa, na sua página de Facebook, Diogo Morgado explicou o que significou para si esta entrevista: «No fim da Vida o que temos são momentos. São eles que nos definem. São eles que ditam quem somos e ao que vimos, para onde vamos. Há momentos bons, momentos maus e depois há momentos únicos. Irrepetíveis. Falei-lhe de quem sou e de onde venho, sorri e chorei. Obrigado por este momento».

Comentários