Artigo

Polémica em Espanha: Autoridades investigam alegada violação em "Big Brother"

Um responsável do programa apresentou queixa na Guarda Civil.

Um membro da equipa de produção da edição espanhola do "Big Brother" ("Gran Hermano") apresentou no passado sábado, 4 de novembro, uma queixa na Guarda Civil de Colmenar Viejo, em Madrid, denunciando um abuso sexual que ocorreu durante o reality show, conta o El País.

Na apresentação da queixa, o responsável do programa conta que houve "uma relação sexual não consentida entre um homem e uma mulher, que são atualmente parceiros, dentro de um dos quartos onde se decorre o programa". O documento frisa ainda que a mulher estava "bastante alcoolizada e que o homem se tapou a ele e à mulher com um edredão, pelo que não foi possível ver o que estava a acontecer".

Segundo o diário espanhol, o membro da equipa de produção entregou imagens do momento à Guarda Civil, que pede cautela pois a alegada vítima ainda não apresentou queixa.

O El País conta ainda que o concorrente acusado, José María, foi expulso do programa no sábado por "comportamentos intoleráveis". Aconselhada pela equipa de psicólogos, Carlota, outras das participantes do reality show, também abandonou o "Big Brother" temporariamente.

Esta segunda-feira, 6 de novembro, o Mediaset, grupo que produz o "Big Brother", emitiu um comunicado em que explica que o concorrente foi expulso devido a um comportamento "que a produtora considerou intolerável" e do qual foi dado conhecimento à Guardia Civil. "Permanecemos atentos aos resultados da investigação e ao esclarecimento total dos feitos, respeitando a intimidade das pessoas afetadas", frisa o grupo.

Comentários