Artigo

Polícia dos EUA investiga acusações contra Bill Cosby por agressão sexual

A polícia de Los Angeles, na Califórnia, informou esta quarta-feira que está a investigar as acusações contra Bill Cosby por agressão sexual, depois de dezenas de mulheres terem acusado o ator de abuso sexual.

Esta investigação, no entanto, não está vinculada à publicação, na segunda-feira, de um documento judicial que data de 2005 e no qual Cosby admite ter dado um poderoso sedativo a pelo menos uma mulher para fazer sexo com ela.

A investigação em curso inclui supostos atos prescritos, razão pela qual não se pode denunciar o ator. Trinta mulheres acusaram o humorista recentemente de agressão sexual há várias décadas.

"Há uma investigação em curso que não está vinculada às últimas revelações", disse o chefe do Departamento de Polícia de Los Angeles (LAPD), Charlie Beck, dois dias depois de ser publicada confissão de Cosby.

Um porta-voz do LAPD, Chris No, lembrou que o seu departamento já tinha investigado as acusações contra Cosby de uma série de mulheres no ano passado, mas que nenhuma acusação foi feita.

"Estamos a explorar todos os aspetos só para nos assegurar de que tudo está coberto (...) Estamos a juntar os nós, velhos e novos", disse Chris No à AFP.

Cosby era o rosto do "The Cosby Show", uma comédia familiar que teve um enorme sucesso nos anos 1980 e 1990 e que transformou o ator numa estrela mundial.

@AFP

Comentários