Artigo

RTP1 e o regresso de Carlos Cruz à TV: Ruy de Carvalho "triste" com decisão do canal

No início de março, Ruy de Carvalho comemorou 90 anos de vida e 75 de carreira numa festa no Casino Estoril.

Um dos convidados da festa de homenagem a Ruy de Carvalho foi Carlos Cruz, que teve na gala o seu primeiro papel enquanto apresentador desde que saiu do Estabelecimento Prisional da Carregueira, em Sintra, em julho do ano passado.

A cerimónia teve o apoio da RTP1, cuja transmissão estava agendada para o mês de março. Porém, a participação de Carlos Cruz gerou alguma discussão no Conselho Geral Independente (CGI) da emissora, sendo adiada a exibição da gala.

À revista VIP, uma fonte próxima do ator revelou que Ruy de Carvalho está desiludido com a decisão da RTP1. "É um facto que não vai ser transmitida tão cedo e já sabia que havia essa possibilidade. O Ruy de Carvalho está triste com a situação e já o transmiti à RTP. Disse que não concordava com a data proposta, em principio será no dia 10 de junho. Ele faz anos em março, não é em junho que deve ser passada a gala. Sei que é um dia muito importante, mas ele fez anos foi agora. É uma decisão de programação da RTP", frisou.

Segundo o Expresso, Daniel Deusdado, diretor de programas da RTP, confirmou que a presença de Carlos Cruz gerou incómodo. "As notícias eram falsas, nunca me passou pela cabeça convidá-lo [para ser apresentador]", frisou.

Carlos Cruz participa ainda no documentário que revisita seis décadas de televisão em Portugal, a propósito do aniversário de 60 anos da RTP, que conta também com Simone de Oliveira, Herman José, Maria Elisa, Catarina Furtado e Júlio Isidro.

A carreira televisiva de Carlos Cruz foi interrompida quando o antigo apresentador se viu envolvido no processo de abuso sexual de menores da Casa Pia, em 2003, que levou à sua condenação e detenção.

No ano passado, o "Senhor Televisão" editou o livro "Uma Vida", que sucede a "Preso 327" (2004) e "Inocente para Além de Qualquer Dúvida" (2012).

Comentários