Artigo

Série «Nada Tenho de Meu» estreia no SAPO e no MEO Kanal

“Nada Tenho de Meu”, uma viagem ao Extremo Oriente entre a ficção e o documentário, estreia dia 26 de dezembro no SAPO e no MEO Kanal 800009.

O realizador Miguel Gonçalves Mendes e os escritores brasileiros Tatiana Salem Levy e João Paulo Cuenca viajaram até ao Extremo Oriente para uma troca de experiências com artistas e pensadores de Macau, Hong Kong, Vietname, Camboja e Tailândia. Desse contacto nasceu «Nada Tenho de Meu», uma série de 11 episódios em forma de pretenso documentário, que explora os limites entre a realidade e a ficção.

Descrita pelos seus autores como “uma mistura entre caderno de viagens e ficção" inspirada nos relatos de viagem do séc. XIX, a série é sobretudo um texto em construção, uma espécie de poema visual. Talvez por isso, tudo o que aparenta ser mentira seja simultaneamente, em «Nada Tenho de Meu», a mais pura das verdades.

O projeto «Nada Tenho de Meu – Diário de Uma Viagem ao Extremo Oriente» (DVD e livro) foi apresentado em conferência de imprensa no dia 18 de dezembro na Fnac do Chiado, em Lisboa.

No dia 26 de dezembro, a série estreia online em todos os canais SAPO (Portugal, Angola, Moçambique, Cabo Verde e Timor Leste) e no MEO Kanal, onde haverá um novo episódio todas as quintas-feiras.

Miguel Gonçalves Mendes nasceu na Covilhã. Realizou e produziu diversas curtas e longas-metragens e documentários, incluindo o premiado filme «José e Pilar» (2010).

Tatiana Salem Levy nasceu em Lisboa e foi viver para o Brasil com 9 meses. Publicou o ensaio «A Experiência do Fora: Blanchot, Foucault e Deleuze», além dos romances «A Chave da Casa» e «Dois Rios».

João Paulo Cuenca nasceu no Rio de Janeiro. É autor dos romances «Corpo Presente», «O Dia de Mastroianni» e «O Único Final Feliz para uma História de Amor é um Acidente».

Acompanhe todos os episódios aqui, no SAPO TV, e na página do SAPO Vídeos da série.

Comentários