Artigo

Tony Soprano não morreu, revela criador da série

O mistério sobre o que aconteceu com o mafioso Tony Soprano, interpretado pelo falecido James Gandolfini, no último episódio da série "Os Sopranos", foi resolvido esta quarta-feira. Diz o criador: ele não morreu.

Ao ser questionado pelo site de notícias Vox.com sobre se a aclamada personagem tinha morrido, o criador da série, David Chase, esclareceu a dúvida dos fãs: "Não, não está morto".

Na última cena, transmitida em 10 de junho de 2007, Tony Soprano, um assassino sem escrúpulos e um afetuoso pai de família, jantava com a mulher e o filho num restaurante de Nova Jérsia. De repente, a tela fica preta e sobem os créditos finais, o que deixou fãs e críticos incomodados, sem um desfecho claro após seis temporadas.

O último episódio foi acompanhado por 12 milhões de pessoas nos Estados Unidos e por outros telespectadores no mundo inteiro.

Na entrevista, Chase não esclarece, porém, se existe a possibilidade de haver um "novo" Tony Soprano em alguma série, já que Gandolfini faleceu a 19 de junho de 2013, vítima de um enfarte.

A série conquistou um Globo de Ouro (2000) e dois Emmy (2004 e 2007) na categoria de melhor drama.

@AFP

Comentários