Artigo

Vida de Julian Assange na embaixada do Equador inspira série

O quotidiano do fundador do portal 'WikiLeaks', Julian Assange, na embaixada do Equador, em Londres, onde está refugiado desde 2012, serviu de inspiração a uma nova série de televisão que será transmitida pela BBC.

Segundo a agência noticiosa britânica PA, o formato é uma comédia que vai ser transmitida pelo canal BBC4.

A série, intitulada "Asylum" (Asilo), é descrita como “uma comédia satírica sobre um informador do governo e um empresário da área da Internet milionário, que estão retidos juntos numa embaixada em Londres”, indicou a agência britânica.

O formato está incluído na programação especial que a estação pública britânica está a preparar para assinalar o 800.º aniversário da Carta Magna, documento constitucional que a investigação histórica aponta como pioneiro das modernas constituições, assinado a 15 de junho de 1215 pelo rei João I de Inglaterra (1166-1216). O documento limitou o poder da monarquia.

O jornalista australiano Julian Assange, que ficou mundialmente conhecido por ter divulgado no portal 'WikiLeaks' milhares de documentos secretos, nomeadamente da diplomacia norte-americana, pediu asilo político na embaixada do Equador, a 19 de junho de 2012.

Se Assange sair da embaixada equatoriana, será imediatamente detido e extraditado para a Suécia.

As autoridades suecas requerem a extradição do jornalista australiano para que este possa responder sobre alegadas agressões sexuais cometidas em agosto de 2010 contra duas mulheres, acusações que Assange nega.

Na impossibilidade de estar pessoalmente em Portugal, no Estoril, Julian Assange participou no passado sábado, via 'Skype', num fórum integrado no Festival de Cinema de Lisboa e Estoril (L&EFFest). O debate, aberto ao público, foi subordinado ao tema “Reagir contra a vigilância de massas: abrir o espaço à sociedade”.

@Lusa

Comentários