Artigo

"Once Upon a Time" – 04×04 – The Apprentice

Contém SPOILERS.

Sim, eu sei que estava morta por saber o que era aquele chapéu e porque é que Rumple estava tão fascinado com ele. Agora estou dividida. O velho Rumplestiltskin está de volta… Mas esta brincadeira vai acabar muito mal.

Contudo, comecemos pelo encontro que todos esperávamos desde a segunda temporada: o de Hook e Emma. A filha dos Charmings finalmente convidou Hook para sair. Não sei quem estava mais entusiasmada, ela ou Snow!

Snow: Wow.

David: What your mother said.

Já David armou-se em pai galinha. Bom, eles não puderam fazer aquilo na adolescência dela, teve que ser na idade adulta! A cena foi super engraçada, com Snow a sacar da Polaroid e a tirar fotografias. E Emma bem que merecia. Estava tão linda!

Emma: I really need to get my own place. (Oh, Emma admite que parte de ti adora!)

Hook também se vestiu a rigor. O ex(?)-pirata quis impressionar Emma e pediu a Rumple para colocar a sua mão de volta. O momento foi recheado de tensão, mas Killian já devia saber que não é muito boa ideia irritar o feiticeiro. A relação destes dois é muitíssimo complicada (e com razões para isso) e a partir de este episódio ficou ainda mais.

Muito ao estilo de “A Dama e o Vagabundo”, Killian e Emma foram a um restaurante italiano (fiquei contente por saber que existem mais sem ser o Granny’s) jantar. E tudo estava a correr muito bem até o nosso amigo Will Scarlet deitar um copo de vinho para cima de Emma (o vestido ficou intacto graças a Deus). A reacção de Hook mostrou-nos que Rumple tinha razão quando dizia que aquela mão já não pertencia à pessoa que ele era. Depois de deixar Emma em casa, Hook encontra novamente Will e mostra-nos um pouco do antigo Hook novamente. Agora sim ele ficou verdadeiramente preocupado.

No dia seguinte, Will é encontrado na biblioteca por Belle (mas será que ela agora só vai ‘existir’ na série? Vá lá! A Belle é uma mulher forte e determinada, não precisa do Rumple para brilhar. Dêem-lhe mais histórias) e acorda na prisão. Tive que ir pesquisar para saber porque é que Will ficou com aquela cara quando Emma lhe mostrou o livro de “Alice no País das Maravilhas”. Parece que Red Queen era o amor verdadeiro de Will. Oh. O que lhe terá acontecido? Continuamos sem saber como é que ele veio parar a Storybrooke (a menos que tenha vindo com a segunda maldição…). Gosto dele. Gosto mesmo dele. Não tem papas na língua, é atrevido e engraçado. E tem um sotaque fantástico. Queria era saber porque guardou o segredo de Hook. Será que levou a ameaça a sério? Will parece ser o tipo de homem que não tem medo de nada, mas…

Entretanto, descobrimos que realmente Rumple conhecia Anna. Parece que descobrimos uma mentira do feiticeiro todas as semanas. Dantes não me surpreendia, porém, sempre pensei que Belle o tivesse mudado. Contudo, Rumple fez com que o seu lado negro não manchasse o seu casamento. Parece que até tem resultado. Belle não faz ideia de que tem a adaga falsa. E também não sabe nada do chapéu. O chapéu do feiticeiro, que me prendeu completamente no primeiro episódio.

Então, Anna encontrou o Dark One. Ele sabia perfeitamente quem ela era, assim como os seus pais. Em troca de um favor, Rumple prometeu contar-lhe tudo o que queria saber acerca da viagem dos pais. Para ser sincera, não estava à espera de que a história de Frozen e do chapéu se interligasse mas faz sentido. Rumple quer o chapéu para sugar a magia dos outros, para ser tornar invencível, sem necessitar de se preocupar com a adaga. Para se tornar finalmente livre. Contudo, apenas uma pessoa pura podia conquistar a caixinha. E foi para isso que Anna foi essencial. A princesa não foi capaz de ‘envenenar’ (ou assim pensava) o velhote e passou no teste de Rumple, que conseguiu a caixa. Numa deveras surpreendente reviravolta, Anna fica na posse da caixa e devolve a adaga na condição de Rumple a levasse a casa e nunca magoar a sua família (notei que se esqueceu de Kristoff).

Não estava à espera que Anna voltasse para Arendelle tão depressa. Pensei que ela nunca tivesse voltado da Enchanted Forest. Assim fica tudo mais confuso. Será que Elsa perdeu mais memórias do que pensava?

Os Charmings mostraram-se práticos e resolveram procurar Anna através dos Censos. Eles estão mesmo a começar a pensar como nós, meros terráqueos. O que foi feito da espada e do arco e flecha? Saudades desses tempos.

Não gosto muito que Regina seja posta em segundo plano, nem que a sua busca pelo autor do livro esteja tão lenta. A verdade é que ela não tem muito com que trabalhar agora, mas é sempre bom vê-la com Henry.

Emma tem cada vez mais a certeza de que a Dairy Queen a conhece e tem um passado com ela. Que mania que esta gente tem de todos conhecerem todos… Deixam uma pessoa a salivar por respostas. Eu tenho muitas perguntas!

Nota: 8.5/10

Maria Sofia Santos

Comentários