Artigo

"Texas Rising": primeiras impressões da minissérie do History

AVISO: ARTIGO COM SPOILERS

"Texas Rising" é a nova minissérie produzida pelo canal History e que se baseia na Revolução do Texas, a fim de nos dar a conhecer de que forma os Rangers do Texas foram criados.

A primeira coisa de que nos apercebemos com a visualização deste episódio é a intenção do canal em aproximar a série do estilo western. Temos uma imagem que foge ao formato mais utilizado hoje em dia, apresentando-nos aquelas barras pretas no cimo e na parte de baixo do ecrã e com uma imagem meia empoeirada, dando uma sensação de terra no ar.

Quanto à narrativa, esta começa a desenvolver-se a partir do dia 7 de março de 1836, altura em que já terminara a famosa batalha do Álamo, que é por muitos considerada a batalha mais importante de toda esta luta pela independência, e como tal deixa-nos logo à partida um pouco desapontados por a mesma não ser retratada integralmente.

Embora existam outras partes envolvidas em todo este processo, aquelas que recebem maior protagonismo são o México e o Texas. A comandar o lado mexicano temos o General Santa Anna, que prontamente é definido como um homem cruel e é conhecido por não fazer reféns. Excetua-se obviamente Emily West e outras mulheres que foram propositadamente poupadas para enviar uma mensagem para o outro lado do conflito. Santa Anna possuiu ainda um considerável número de soldados, bem alimentados e que lhe confere um pequeno avanço em relação ao lado texano.

Oriundos do Texas temos o General Sam Houston e o seu exército, que se encontra numa clara desvantagem numérica, e também em termos de suplementos, em relação ao seu maior inimigo. Isso por si só exige de Houston uma maior cautela sob pena de ser facilmente anulado pelos mexicanos. Ao contrário de Santa Anna, Houston é desenvolvido com calma ao longo do episódio e vemo-lo como alguém bem mais humano que o seu maior opositor.

Vemos também aqueles que muito provavelmente virão a ser os primeiros Rangers do Texas, na equipa que Houston tem no terreno a fazer o trabalho de reconhecimento. Comandados pelo Capitão “Deaf” Smith, temos um pequeno grupo de homens honrados, que sabem lutar e com boas capacidades bélicas. Para nos dar alguns momentos mais descontraídos, temos ainda dois jovens que sonham um dia mais tarde poderem juntar-se a este grupo.

Mesmo tratando-se de um piloto de cerca de 90 minutos, pouco mais aconteceu de verdadeira relevância. Claro que muito deste tempo foi ocupado com um primeiro desenvolvimento de algumas das personagens, mas para a narrativa principal pouca coisa foi mostrada.

É anda de referir o excelente elenco que compõe Texas Rising, no qual podemos ver nomes do mundo cinematográfico. O facto de ser uma série com um número pré-estipulado de episódios favorece em muito a inclusão destes nomes, com os mesmos a saberem precisamente o tempo que terão de despender para este projeto.

Para os interessados em ficarem a conhecer um pouco mais do que se passou aquando da Revolução de Texas, esta será uma forma bem mais descontraída de o fazerem do que estar a ler textos acerca do mesmo. Esta série será ainda do agrado dos amantes de um bom western à moda antiga.

Nota: 7/10

Carlos Oliveira

Saiba mais sobre o Séries da TV em www.seriesdatv.pt

Comentários