Artigo

"The Flash" – 01×09 – The Man in the Yellow Suit

Contém Spoilers

Vamos “atacar” o midseason finale, que já tem um cheirinho natalício, com Barry e Joe a montarem a árvore de Natal. A troca de presentes começa mais cedo, por vontade de Iris, e Barry oferece-lhe uma réplica do anel da sua mãe, num fio, e Iris oferece-lhe um microscópio. Eddie decide ir directo ao assunto, e pergunta a Iris se alguma vez ponderou que Barry pode gostar dela, o que ela nega e esclarece que são apenas melhores amigos. O namorado aproveita para lhe oferecer uma chave de sua casa (que eu pensava mesmo que seria um anel…), o que a deixa bastante feliz.

Desta vez, Caitlin decidiu “apanhar ar” e sai de STARLab, o que a faz cruzar-se com mais um metahumano que se incendeia. Quem é ele? Ronnie! Havia quem já desconfiasse, de entre os nossos leitores, certo? Parece que adivinharam!

E para não variar, mais um crime com vítimas mortais, desta vez, levado a cabo por alguém num fato amarelo, que parece ter os mesmos poderes de Barry. Bem, e quem é este senhor? O mesmo que matou a mãe de Barry. É claro, portanto, que Barry se vai querer envolver nisto, e assim, vai até STARLab, e Cisco, Caitlin e Harrison vão montar um esquema para apanhar o assassino, com Harrison a tentar receber ajuda de outro laboratório, que lhe é negada.

Caitlin vai até ao café onde Iris trabalha, e pede-lhe que lhe envie algumas informações sobre o homem em chamas. Iris aproveita para lhe perguntar se Barry lhe está a esconder alguma coisa, o que revela que já notou qualquer coisa. De volta ao laboratório, Caitlin conta a Cisco ter visto Ronnie, e pede-lhe que a ajude a encontrá-lo.

Voltando a Barry, este volta a relembrar a noite em que a mãe faleceu, e é interrompido por Iris, que decide contar-lhe sobre os seus planos com Eddie e falar sobre a possibilidade levantada pelo namorado sobre os sentimentos de Barry por ela, e Barry nega. Esclarecida, deixa Barry, que fica magoado. Logo de seguida, começa uma tempestade, e Barry avista o homem de fato amarelo pela janela. Decidido a apanhá-lo, vai atrás dele, confrontando-o sobre a morte da mãe. O homem responde-lhe que se quiser saber o porquê, terá de o apanhar, e Barry nem pensa duas vezes. Os efeitos nesta parte ficam super cativantes, pois só vemos feixes de luz no ecrã, e a intensidade da cena é agravada pela banda sonora. Barry é derrotado, e o antagonista dá-lhe a entender que se conhecem, e que já passaram por algo como isto.

E enquanto Barry está empenhado em apanhar o seu inimigo, Eddie está empenhado em apanhar Barry/Flash, e mostra isso a Joe, sem rodeios. Simultaneamente, Cisco e Caitlin vão ao encontro de Ronnie, que diz que não é Ronnie, e que não se deixa convencer pela noiva (ex-noiva?) a ser levado para STARLab. Assim, põe-se em chamas, afastando-se dos dois. Caitlin fica muito infeliz, e tem dificuldade em aceitar no que o seu amado se tornou.

Joe e Harrison tentam levar o “não tão rápido” Barry a afastar-se do caso do assassino da mãe, e Barry revolta-se, indo visitar o pai. O rapaz sente-se culpado por ainda não ter conseguido apanhar o vilão, e chora, e o pai consola-o e dá-lhe força para viver a sua própria vida, para não se consumir mais com o que aconteceu. E parece que esse foi o encorajamento de que o filho precisava para se declarar, finalmente, a Iris. Ela não diz nada, e deixa-o ir embora.

Enfim o homem de fato amarelo é apanhado no laboratório, Joe pergunta-lhe porque é que matou Nora, e ele ignora a pergunta, dirigindo-se, antes, a Harrison. As coisas descontrolam-se, e ele ataca o cientista, Caitlin consegue avisar Barry, que acorre a salvá-los, antes que hajam mais mortes. A luta é, uma vez mais, renhida, e felizmente, Ronnie aparece, que consegue ajudar Flash, mas ninguém consegue capturar o vilão. Antes de partir, Ronnie diz a Caitlin para não voltar a procurar por ele… Duvido que este assunto fique por aqui, e Harrison dá a entender a Cait isso mesmo.

O Natal é celebrado em casa de Joe, com Cisco, Caitlin, Eddie, Iris e Barry. Barry usa o momento para desejar sorte a Iris e Eddie, e o ambiente entre os dois amigos é um pouco tenso, claro está. Cisco descobriu um pormenor muito importante sobre a noite da morte de Nora, que esperemos ter mais para contar quando a série regressar.

No finzinho do episódio, o que é que acontece? Aqueles momentos obscuros de Harrison… O cientista tem um anel com um raio, que coloca no dedo, e bem… Devo dizer que estava à espera disto, mas não o disse anteriormente porque tive medo de “dizer em voz alta”! Têm mesmo de ver!! Não vos vou contar para aguçar a curiosidade!

Gostei bastante do episódio, então o final foi para lá de excitante, e fiquei com uma vontade imensa que o próximo episódio não fosse só em Janeiro… Mas pronto, agora é aguentar. Foi estranho Iris não reagir e quase fingir que nada aconteceu relativamente a Barry, mas vamos ver como é que ela vai lidar com o assunto daqui para a frente. Custou-me ver Ronnie a magoar Caitlin, personagem que já disse que estimo bastante, mas ainda há esperança. Quanto ao resto, The Flash continua o bom papel de prender o espectador ao ecrã.

Nota: 8/10

Beatriz Barroca

Artigo do parceiro

Comentários