Artigo

"The Walking Dead" – 05×03 – Four Walls and a Roof

Contêm Spoilers

Esta temporada não parece querer demorar-se muito tempo no mesmo sítio e a acção continua a um ritmo acelerado, isso a meu ver é bom, estes três episódios foram excelentes e estamos todos ansiosos por ter respostas a certas questões.

Este episódio arranca com a perna do Bob ainda como prato principal dos canibais de Terminus e como se já não bastasse, este ainda tem de ouvir o discurso sádico e tresloucado do Gareth…, as mulheres costumam ser mais saborosas…, blá blá blá, as pessoas bonitas também…, blá blá blá, vou-me vingar do Rick, blá blá blá.

O que acontece de seguida é épico, o Bob começa a rir histericamente e a gritar: “Tainted meat!” Pois é, ele foi mordido conforme já suspeitávamos! Por esta é que o Gareth não esperava, mas tranquiliza-se com a ideia de que como cozinharam a carne, está tudo bem e não ficaram infectados (não sei se vou nesta teoria e seria interessante ver como evoluiria o processo de “zombificação” depois de terem ingerido carne infectada).

Entretanto na Igreja, a Sasha, o Rick e o Tyresse estão desesperados por respostas: O Bob desapareceu, assim como o Daryl e a Carol.

O Rick confronta o Padre Gabriel, que finalmente revela o seu segredo obscuro ao confessar que quando os membros da sua comunidade vieram pedir-lhe ajuda, este fechou as portas da Igreja e deixou-os à sua sorte e à mercê dos Walkers. Confesso que fiquei um pouco decepcionada que “fosse só isto”, já tinha percebido que ele era um cobarde e que tinha deixado outros morrer para salvar a própria pele, mas estava à espera que houvesse algo mais ali por detrás e aparentemente parece que não.

O grupo descobre o Bob deitado no chão em frente à Igreja e este conta-lhes que o Gareth o raptou e amputou-lhe a perna para a comer e que ele Bob foi mordido e está infectado. É levado para dentro para um quarto reservado para descansar.

Em seguida o Abraham mostra o que é ter “bad timing”, pois decide a meio da noite que está na hora de seguir para D.C. com o Eugene. O Rick recusa-se a deixá-lo levar o autocarro sem o resto do grupo, o Rick é um homem com uma missão e primeiro há que acabar o que devia ter sido feito em Terminus. A tensão entre o Rick e o Abraham é cada vez maior, mas o Glenn consegue que cheguem a acordo e se ele concordar ficar até ao dia seguinte, ele e a Maggie, juntam-se a ele para irem todos em direcção a Washington. Abraham concorda.

O Rick arquitecta um plano para ir atrás do grupo de canibais e vai em direcção à escola onde supostamente Gareth se encontra e este por seu lado dirige-se à igreja para “caçar” o grupo de Rick.

Momento de grande tensão com Gareth já dentro da igreja e a aproximar-se cada vez mais do esconderijo de Carl, Tyresse, Eugene e os restantes devido ao choro da Judith, mas eis que surge Rick e toma conta da situação, subjugando Gareth e os seus companheiros, juntamente com Abraham, Michonne e Sasha. Gareth sabe que não adianta implorar pela sua vida mas mesmo assim ainda tenta argumentar e apela ao lado humano de Rick a ver se o convence.

Nada feito! Numa das cenas mais violentas desde o inicio da série, Gareth e os seus cumplíces são esquartejados sem dó nem piedade. Aqui interessa salientar algumas coisas: o Glenn, a Maggie e a Tara claramente não tiveram “estômago” para fazer parte do que se passou, a Michonne recuperou finalmente a sua espada (pois para mim esta personagem não é a mesma sem a sua arma de eleição) e o Rick decididamente aprendeu com os erros do passado ao não deixar o Gareth viver como fez em tempos com o Governador.

Temos então a triste despedida ao Bob e o grupo a separar-se, com o Glenn, a Maggie e a Tara a juntarem-se a Abraham, Eugene e Rosita para finalmente partirem em direcção a Washington, enquanto o resto do grupo fica para trás.

O episódio termina com a Michonne a surpreender o Daryl a sair do bosque acompanhado de alguém que não chegamos a ver quem é.

Foi sem dúvida mais um grande episódio e estou a achar esta temporada fantástica, compreendo que o Gareth tenha sido eliminado já, mas era sem dúvida um grande vilão e fiquei com alguma pena de não o podermos “saborear” (OK…isto soa um bocado estranho….), por mais um ou dois episódios.

Adoro este Rick, que faz o que tem de ser feito sem pensar duas vezes, forte e determinado e um líder nato, defensor do grupo até às últimas consequências.

NOTAS FINAIS:

Será a Beth que vem com o Daryl? Parece que no próximo episódio vamos finalmente saber o que lhe aconteceu…

A Carol terá ficado para trás? Capturada por uma nova ameaça que ainda não nos foi dada a conhecer?

O restante grupo conseguirá chegar a Washington? Não me parece….

Quem será o próximo membro do grupo a morrer? Sim, porque no meu entender já começam a haver algumas personagens que são dispensáveis.

E agora que o Padre Gabriel confessou aquilo que fez, vai conseguir conquistar a confiança do Rick e passar a fazer parte do grupo?

E a grande questão, agora que Gareth morreu, quem será o grande vilão desta temporada?

NOTA: 8/10

Alexandra Leite

Artigo do parceiro

Comentários