Artigo

Um grande momento de ficção e de televisão

Ronald D. Moore, o "showrunner" da versão 2.0 da clássica série "Battlestar Galactica" (2004-2009), tem novamente entre mãos mais um apaixonante objeto de televisão.

"Outlander" foi baseada na saga literária de Diana Gabaldon, que mescla a ficção histórica com a ficção científica, o mistério e a aventura, de já foram publicados um total de oito livros, um spin-off da série e uma novela gráfica inspirada no primeiro terço da saga.

"Outlander" é uma aventura romântica onde Claire Randall (Caitriona Balfe), uma enfermeira que regressa da Segunda Guerra Mundial e viaja no tempo para as Terras Altas na Escócia no século XVIII. A misteriosa viagem coloca Claire no meio de uma guerra civil onde encontra a proteção de Jamie Fraser (Sam Heughan), um belo herói escocês, após ser perseguida por Jonathan "Black Jack" Randall, um antepassado do seu marido inglês do século XX.

O episódio-piloto, realizado por Ronald D. Moore, é um grande momento de televisão. Trata-se de uma realização que tem uma aura de descoberta para um mundo fantástico onde o tempo desempenha um elemento crucial na estrutura narrativa. Os eventos fluem com delicadeza e sedução pela imagem, com os personagens a brotarem os primeiros sinais da química que nos espera nos futuros eventos de "Outlander".

A produção pertence à Left Bank Pictures, uma produtora que tem no seu CV a imperdível série de ação "Strike Back/O Contra-Golpe". "Outlander" já foi renovada para uma segunda temporada.

Artigo do parceiro

Comentários