Historia del miedo

Historia del miedo

Historia del miedo

Historia del miedo

Num dia de Verão, cresce o medo entre os habitantes de um condomínio restrito nos arredores da cidade de Buenos Aires. A pacatez do local, onde as casas se espalham por um imenso espaço verde, e o conforto de que desfrutam os seus habitantes são em tu

Num dia de Verão, cresce o medo entre os habitantes de um condomínio restrito nos arredores da cidade de Buenos Aires. A pacatez do local, onde as casas se espalham por um imenso espaço verde, e o conforto de que desfrutam os seus habitantes são em tudo o oposto do que se consegue nas grandes cidades. Ali, as pessoas vivem encerradas numa espécie de realidade paralela que as distancia do mundo que só conhecem contado pelos empregados do local ou que vêem através da televisão e das janelas fechadas dos seus automóveis. Neste condomínio não acontece nada que ponha em causa a tranquilidade dos seus moradores, mas o conhecimento da violência que fica para lá da sua vedação mantém as pessoas num constante sobressalto. A extrema segurança do espaço é por vezes fonte de incómodo mas é imprescindível e exigem dela o máximo rigor. Porém, quanto mais segurança maior a inquietação – assim é a geografia do medo.

Realização
Argumento

Reparámos que tem um Ad Blocker ativo.

A informação tem valor. Considere apoiar este projeto desligando o seu Ad Blocker.

Pode também apoiar-nos subscrevendo a nossa ou seguindo-nos nas redes sociais Facebook, Instagram e Twitter.