Benjamim Pereira disse à Lusa que hoje mesmo começou a ser instalada a parede, com três metros de altura e sete de comprimento, em que Vhils vai esculpir a estátua.

O artista deverá começar a obra em finais da próxima semana.

"Trata-se de uma homenagem aos pescadores, mas através da figura das mulheres que ficam em terra", explicou Benjamim Pereira.

A escultura vai nascer no âmbito do projeto "Esposende SmartCity".

Anteriormente, já foram edificadas, na zona ribeirinha da cidade, outras duas esculturas, uma assinada por Pedro Tudela e Miguel Carvalhais e a outra pelo alemão Volker Schnüttgen.

O projeto Esposende SmartCity apoia-se nos pilares Sustentabilidade, Território, Pessoas e Arte, contemplando a implementação de um plano de atividades pedagógicas que têm como ponto de partida a transformação do território, através de soluções multidisciplinares.

Alia, assim, a inteligência urbana e ambiental à criação artística original, implementada no espaço público.

O autarca de Esposende destacou a aposta no pilar "arte", que visa dotar a cidade de "cartazes turísticos capazes de atrair visitantes".

"Queremos que cada vez mais gente coloque Esposende nos seus roteiros e estas estátuas em espaço público, assinadas por nomes como Vhils, são, sem dúvida, excelentes fatores de atração de visitantes", referiu.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.