Artigo

«12 Anos Escravo» e «Golpada Americana» triunfam nos Globos de Ouro

Numa noite cheia de surpresas, com prémios repartidos pelos principais filmes, os grandes vencedores foram «12 Anos Escravo» e «Golpada Americana», com «Breaking Bad» e «Brooklyn Nine-Nine» a triunfarem nas categorias de televisão.

Já ninguém pensava ser possível mas após perder em todas as categorias, incluindo Melhor Realizador, «12 Anos Escravo» acabou por ser o vencedor do Globo de Ouro na categoria de Melhor Filme. A 71ª edição da cerimónia de entrega dos Globos de Ouro, atribuídos pela Associação de Imprensa Estrangeira sediada em Hollywood, foi recheada de surpresas, com os prémios a dividirem-se pela maioria dos principais filmes na corrida.

Se «12 Anos Escravo» só venceu um dos troféus principais, o mesmo sucedeu com «Gravidade» que valeu a Alfonso Cuarón o Globo de Melhor Realizador, e «Her - Uma História de Amor», pelo qual Spike Jonze levou para casa o troféu de Melhor Argumento. Três categorias que, anualmente, costumam premiar um mesmo filme e cujos prémios este ano foram repartidos por três fitas diferentes. E se cada uma destas películas ganhou apenas esse galardão, já «Golpada Americana» surpreendeu ao vencer três Globos, não só como Filme na categoria de Comédia ou Musical, como também de Melhor Atriz, para Amy Adams, e Melhor Atriz Secundária, para Jennifer Lawrence.

Completamente fora da corrida, sem qualquer vitória, ficaram «Nebraska», «Capitão Phillips», «A Propósito de Llewyn Davis» e «Filomena». A verdadeira Philomena, em cuja história foi baseado este último filme, acabou por não subir ao palco, o que estava previsto caso Judi Dench ganhasse na categoria de Melhor Atriz - Drama, uma vez que esta não compareceu na cerimónia por estar a trabalhar, mas isso não chegou a suceder porque a dinâmica de vitória de Cate Blanchett por «Blue Jasmine» voltou a falar mais forte. Mesmo assim, a protagonista do filme de Woody Allen não deixou o humor de fora no discurso: «quero agradecer aos meus agentes por me terem enchido de vodka da mesma forma que Judy Garland foi provavelmente enchida de barbituricos».

«O Clube de Dallas» triunfou entre os atores na categoria de Drama, com Matthew McConaughey e Jared Leto a vencerem, respetivamente, como Melhor Ator e Melhor Ator Secundário nas categorias de Drama. Na categoria de Comédia, o Melhor Ator foi Leonardo DiCaprio por «O Lobo de Wall Street», que bateu o favorito Bruce Dern mas não o esqueceu nos agradecimentos, sublinhando que «se um jovem ator quiser seguir a filmografia de um grande artista, basta ver o trabalho de Bruce Dern».

Os momentos de humor ficaram maioritariamente a cargo das apresentadoras Tina Fey e Amy Poehler (uma das melhores tiradas pertenceu à primeira quando descreveu «Gravidade» como «a história de como George Clooney prefere ficar à deriva no espaço e morrer que passar mais de um minuto com uma mulher da sua própria idade»), mas os apresentadores também se divertiram: Emma Thompson teve um dos momentos da noite quando surgiu descalça em palco a segurar os seus sapatos de salto Louboutin e a dizer que o vermelho da sola era o sangue dos seus pés.

Amy Phoeler aliás, foi uma das vencedoras da noite na categoria de televisão, ao triunfar como Melhor Atriz em Comédia ou Musical. Nesta, uma das surpresas da noite foi a vitória de «Brooklyn Nine-Nine» que, logo à primeira temporada, venceu como Melhor Série, à frente de «Girls», «Modern Family», «Parks and Recreation» e «A Teoria do Big Bang», com Adam Samberg a conquistar o troféu de Melhor Ator.

Sem surpresas, «Breaking Bad» e Bryan Cranston venceram nas categorias de drama televisivo, com «Por Detrás do Candelabro» e Michael Douglas a arrebatarem os troféus principais referentes a Melhor Telefilme ou Minisérie.



Eis a lista completa de vencedores:

CINEMA
MELHOR FILME (DRAMA): «12 Anos Escravo»

MELHOR FILME (COMÉDIA OU MUSICAL): «Golpada Americana»

MELHOR REALIZADOR: Alfonso Cuarón, por «Gravidade»

MELHOR ATRIZ (COMÉDIA OU MUSICAL): Amy Adams, por «Golpada Americana»

MELHOR ATOR (COMÉDIA OU MUSICAL): Leonardo DiCaprio, por «O Lobo de Wall Street»

MELHOR ATRIZ (DRAMA): Cate Blanchett, por «Blue Jasmine»

MELHOR ATOR (DRAMA): Matthew McConaughey, por «O Clube de Dallas»

MELHOR ATOR SECUNDÁRIO: Jared Leto, por «O Clube de Dallas»

MELHOR ATRIZ SECUNDÁRIA: Jennifer Lawrence, por «Golpada Americana»

MELHOR ARGUMENTO: «Her - Uma História de Amor», por Spike Jonze

MELHOR FILME ESTRANGEIRO: «La Grande Bellezza» (Itália)

MELHOR FILME DE ANIMAÇÃO: «Frozen - O Reino do Gelo», Disney

MELHOR BANDA SONORA ORIGINAL: «Quando Tudo Está Perdido», de Alex Ebert

MELHOR MÚSICA ORIGINAL: «Ordinary Love», «Mandela: Um Longo Caminho para a Liberdade», Música: U2

PRÉMIO CECIL B. DEMILLE: Woody Allen

TELEVISÃO
MELHOR SÉRIE (DRAMA): Breaking Bad

MELHOR ATOR (SÉRIE DRAMA): Bryan Cranston, por «Breaking Bad»

MELHOR ATRIZ (SÉRIE DRAMA): Robin Wright, por «House of Cards»

MELHOR SÉRIE (COMÉDIA): Brooklyn Nine-Nine

MELHOR ATOR (COMÉDIA OU MUSICAL): Andy Samberg, por «Brooklyn Nine-Nine»

MELHOR ATRIZ (COMÉDIA OU MUSICAL): Amy Poehler, por «Parks & Recreation»

MELHOR TELEFILME OU MINISSÉRIE: «Por Detrás do Candelabro», HBO

MELHOR ATOR EM TELEFILME OU MINISSÉRIE: Michael Douglas, por «Por Detrás do Candelabro»

MELHOR ATRIZ EM TELEFILME OU MINISSÉRIE: Elisabeth Moss, por «Top of the Lake»

MELHOR ATOR SECUNDÁRIO EM SÉRIE, MINISSÉRIE OU TELEFILME: Jon Voight, por «Ray Donovan»

MELHOR ATRIZ SECUNDÁRIA EM SÉRIE, MINISSÉRIE OU TELEFILME: Jacqueline Bisset, por «Dancing on the Edge»

Comentários