Artigo

Filme sobre protestos na Ucrânia abre Doclisboa

«Maidan», o documentário que registou os protestos de 2013 em Kiev contra o regime ucraniano, abre o festival de cinema Doclisboa.

«Maidan», o documentário de Sergei Loznitsa, exibido e premiado pela crítica em maio, em Cannes, feito na praça situada em Kiev onde os ucranianos contestaram, no final de 2013, o presidente Viktor Yanukovich, abre a 16 de outubro o festival de cinema Doclisboa.

O Doclisboa, que cumpre a 12ª edição, fará uma homenagem aos realizadores Eduardo Coutinho (Brasil), Harun Farocki (Alemanha) e Alain Resnais (França), falecidos este ano, e exibirá em antestreia, na secção Heartbeat, o documentário «Fado Camané», de Bruno de Almeida, sobre o trabalho criativo deste fadista.

Para esta mesma secção foi ainda selecionado «Berlin», de Julian Schnabel, a partir de um álbum homónimo de Lou Reed, assinalando um ano da morte do artista norte-americano.

A organização revelou ainda que o Doclisboa 2014 contará com filmes do artista plástico chinês Ai Weiwei e Wang Bing, assim como do coletivo artístico The Otolith Group, fundado por Anjalika Sagar e Kodwo Eshun.

O Doclisboa termina no dia 26 de outubro com «Socialism», do realizador e historiador de cinema finlandês Peter von Bagh.

Comentários