Artigo

Daniel Craig dá sinal claro de querer voltar a ser James Bond

O ator disse que ser James Bond no cinema é o melhor trabalho do mundo.

Daniel Craig parece estar disponível para ser James Bond pela quinta vez.

A estrear em público o cabelo ainda mais loiro que vai usar na comédia "Logan Lucky", que estreia em outubro de 2017, o ator falou aos espectadores do festival New Yorker durante o fim de semana com bastante entusiasmo.

'Tenho o melhor trabalho do mundo a fazer Bond. As coisas que posso fazer num filme Bond e o tipo de trabalho que é, não existe outra ocupação igual'.

As declarações são muito diferentes das que se tornaram famosas há um ano quando, assumidamente exausto da rodagem de "007 Spectre", disse à Time Out que 'preferia cortar os pulsos' a voltar ao papel noutro filme.

Com isso, as especulações e teorias sobre os potenciais sucessores intensificaram-se, tanto mais que Craig está com 48 anos e admite que é cada vez mais difícil corresponder às exigências físicas de ser o 007.

Mas em Nova Iorque garantiu: 'Adoro este trabalho. Dá-me bastante adrenalina. E se conseguir manter isso, continuarei'.

Isto acontece duas semanas após Callum McDougall, um importante produtor-executivo nos últimos quatro filmes, precisamente aqueles em que o ator entrou, ter garantido à BBC que Craig era a 'inequivocamente a primeira escolha'.

'Adoramos o Daniel. Adoraríamos que o Daniel regressasse como Bond. Sem qualquer dúvida, ele é absolutamente a primeira escolha de Michael G. Wilson e Barbara Broccoli. Sei que têm a esperança que regresse'.

Daniel Craig aproveitou ainda para negar que lhe tenham oferecido 150 milhões de dólares para fazer dois filmes.

'Não estão a decorrer negociações, está toda a gente só um pouco cansada', garantiu.

Comentários