Artigo

Ian McKellen quase perdeu os dois grandes papéis da sua carreira

Foi Gandalf e Magneto nas sagas "O Senhor dos Anéis" e "X-Men", mas quase perdeu a oportunidade por duas vezes.

Ian McKellen está a promover "Mr. Holmes", onde interpreta o detetive Sherlock Holmes aos 93 anos, mas invariavelmente as entrevistas acabam por ir parar aos dois papéis mais populares da sua carreira.

Numa entrevista à People Magazine, reconheceu que era "ridículo" ter conseguido interpretar Gandalf e Magneto nos filmes "O Senhor dos Anéis" e "X-Men".

"Um teria sido suficiente. Mas dois? E também esteve perto de não ter acontecido".

A estrela de 76 anos revelou a seguir que recebera antes uma oferta muito tentadora para entrar em "Missão: Impossível 2" ao lado de Tom Cruise.

"Mas eles não me deixaram ver o argumento todo porque podia revelar os pormenores. Apenas recebi as minhas cenas. Não podia avaliar como era o argumento apenas por ler aqueles cenas. Portanto, recusei. E o meu agente disse, "Não podes dizer que não a trabalhar com Tom Cruise!" e eu respondi, "Acho que o vou fazer."

O papel seria mais tarde oferecido a Anthony Hopkins.

No dia seguinte, recebeu outra proposta.

"Bryan Singer pediu-me para interpretar Magneto e depois Peter Jackson pediu para ser Gandalf, e disse que sim a ambos."

No entanto, a história não terminaria por aqui: quando a preparação para "X-Men" ultrapassou os prazos e a rodagem foi adiando, o ator viu-se na necessidade de fazer um telefonema para a Nova Zelândia.

"Tive de ligar ao Peter Jackson e dizer, "Desculpa. Não posso ser o Gandalf porque "X-Men", que aceitei fazer primeiro, está a atrasar.""

A resposta não podia ter sido mais surpreendente: ""Vou guardá-lo para ti. Avisa-me do que acontecer."

Contei ao Bryan Singer e ele disse, "Bem, tens de fazer o Gandalf. Vou garantir que acabas a tempo [a rodagem]."

"E ele cumpriu – com três dias de intervalo", recordou.

Ian McKellen tirou uma conclusão de todo o episódio.

É tudo uma questão de sorte – estar no momento certo e disponível. Não se pode preparar para a sorte. Aprendi que se tem de estar pronto para quando chega a sorte, mas vai ser preciso ter sorte."

Comentários