Eu, um negro

Moi, un noir

Eu, um negro

Moi, un noir

Jovens nigerienses deixam sua terra natal para procurar trabalho na Costa do Marfim. Desenraizados no meio da civilização moderna, chegam a Treichville, bairro operário de Abdijam. O herói, que conta sua própria história, se auto-denomina Edward G.

Jovens nigerienses deixam sua terra natal para procurar trabalho na Costa do Marfim. Desenraizados no meio da civilização moderna, chegam a Treichville, bairro operário de Abdijam. O herói, que conta sua própria história, se auto-denomina Edward G. Robinson, em honra ao ator americano. Da mesma forma, seus amigos escolhem pseudônimos destinados a lhes forjar, simbolicamente, uma personalidade ideal.

Realização

Reparámos que tem um Ad Blocker ativo.

A informação tem valor. Considere apoiar este projeto desligando o seu Ad Blocker.

Pode também apoiar-nos subscrevendo a nossa ou seguindo-nos nas redes sociais Facebook, Instagram e Twitter.