N (Eu e o Napoleão)

N (io e Naopoleone)

N (Eu e o Napoleão)

N (io e Naopoleone)

Em 1814, Napoleão encontra-se exilado na Ilha de Elba e é acolhido com muito entusiasmo pelo povo e nobreza local. Todos o adoram menos um: o jovem Martino Papucci, professor idealista e libertário, jovem poeta e amante da bela...

Em 1814, Napoleão encontra-se exilado na Ilha de Elba e é acolhido com muito entusiasmo pelo povo e nobreza local. Todos o adoram menos um: o jovem Martino Papucci, professor idealista e libertário, jovem poeta e amante da bela e madura Baronesa Emilia. Martino detesta o antigo imperador e sonha todas as noites matá-lo, para vingar os ideais revolucionários traídos e os muitos jovens massacrados nos campos de batalhas de toda a Europa. Assim, quando tem a oportunidade de se tornar escrivão e bibliotecário do novo Rei de Elba, o rapaz aceita tendo em segredo a intenção de concretizar o delito. Mas o plano revela-se mais difícil do que o inicialmente previsto...

Reparámos que tem um Ad Blocker ativo.

A informação tem valor. Considere apoiar este projeto desligando o seu Ad Blocker.

Pode também apoiar-nos subscrevendo a nossa ou seguindo-nos nas redes sociais Facebook, Instagram e Twitter.