A Ilha dos Amores

A Ilha dos Amores

A Ilha dos Amores

A Ilha dos Amores

"Na história da arte portuguesa, há algumas (não muitas) obras assim. Se, como acontece com os Painéis das Janelas Verdes, se viessem a perder no futuro sinais claramente identificadores duma nacionalidade (nome do autor, lín...

"Na história da arte portuguesa, há algumas (não muitas) obras assim. Se, como acontece com os Painéis das Janelas Verdes, se viessem a perder no futuro sinais claramente identificadores duma nacionalidade (nome do autor, língua, etc.), admiot que um historiador vindouro se pudesse situar frente a esta obra, com a mesma perplexidade com que muitos olharão os Painéis. É uma obra portuguesa? Se sim, quais os seus antecedentes e consequentes? De que escola é o traço? Não lhe serviriam de auxílio os filmes anteriores de Paulo Rocha nem as obras coevas de outros cineastas portugueses (embora Oliveira, evidentemente, por aqui perpasse). A Ilha dos Amores é cinematograficamente um filme sem precursores e talvez seja um filme sem continuidade, não no sentido da originalidade absoluta, mas precisamente no contrário dela: tanta coisa é eco de tanta coisa que, no labirinto de referências, nenhum fio conduzirá à saída." João Bénard da Costa

Notícias relacionadas

Reparámos que tem um Ad Blocker ativo.

A informação tem valor. Considere apoiar este projeto desligando o seu Ad Blocker.

Pode também apoiar-nos subscrevendo a nossa , as nossas notificações ou seguindo-nos nas redes sociais Facebook, Instagram e Twitter.