Bieber declarou-se inocente por conduzir sob efeito de substâncias tóxicas, resistir às autoridades e usar uma carta de condução expirada em Miami Beach, a 23 de janeiro, enquanto participava numa corrida ilegal.

Na véspera, um juiz canadiano fixou para o dia 14 de abril a próxima audiência preliminar de outro julgamento que envolve Bieber, desta vez acusando-o de agredir um motorista de limusina no final do ano passado. A audiência deve ocupar-se principalmente de questões administrativas. A data do julgamento ainda não foi definida e poderá ser marcada para daqui a vários meses, segundo o advogado de Bieber.

No entanto, nenhum desses problemas legais afetaram a popularidade do cantor canadiano, em como o comprova a presença dos muitos fãs num tribunal de Toronto repleto, nesta segunda-feira. Os fãs ficaram decepcionados, já que Bieber não estava presente, e foi representado por um dos melhores advogados criminais no Canadá, Brian Greenspan.

A polícia de Toronto acusa Bieber de agredir "várias vezes" um motorista de limusina na parte de trás da cabeça na madrugada de 30 de dezembro. O motorista levava o cantor e outras cinco pessoas a uma discoteca da cidade.

As provas citadas na audiência desta segunda-feira incluíram a declaração do queixoso à polícia e imagens de vigilância.

@AFP

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.