O novo álbum de Elton John, editado na próxima sexta-feira, 22 de outubro, foi todo criado com colaborações.

Como prato de entrada, "The Lockdown Sessions" serve um dueto com a britânica de origem albanesa Dua Lipa, com quem o artista canta "Cold Heart", que entrou na lista dos dez singles mais vendidos.

Elton John conseguiu colocar, ao longo de seis décadas, 33 temas no top 10 das tabelas britânicas, à frente de qualquer outro artista.

Em "The Lockdown Sessions" ("Sessões do confinamento", em tradução livre), o músico é rodeado de estrelas da sua geração, como Stevie Wonder e Stevie Nicks (Fleetwood Mac), mas também de rappers como Young Thug, 6LACK, Nicki Minaj e a estrela da música eletrónica SG Lewis.

"Aprendi com todos eles e, na minha idade, aprender com outros músicos é a maior prenda possível", explicou Elton John numa sessão de perguntas e respostas por videoconferência com jornalistas internacionais, no final de setembro.

Poucos dias depois dessa entrevista, o britânico precisou de ser de internado para uma operação ao quadril.

"Dizer que já sei tudo seria o fim. Estou mais emocionado do que nunca pela música", disse.

Sir Elton afirma que ficou surpreendido com os "freestyles" (improvisações) dos rappers com quem trabalhou durante essas sessões, às vezes por videoconferência.

O compositor de "Your Song" incentivou os jovens a provocá-lo, a levá-lo por caminhos desconhecidos.

"SG Lewis propôs-me primeiro algo muito 'eltonjohniano'", disse entre risos, "talvez se tenha sentido intimidado ou com medo de me insultar. Depois acabámos por chegar ao que pretendíamos", conta o músico que já vendeu mais de 300 milhões de discos.

"The Lockdown Sessions" reúne temas compostos para seu álbum, mas também para os álbuns de outros artistas, como Gorillaz e até "The Metallica Blacklist", o álbum em homenagem ao grupo de hard rock pelos 30 anos do "Black Album".

Elton John interpreta o clássico dos Metallica "Nothing Else Matters" ao lado de Miley Cyrus, Robert Trujillo (baixista do grupo) e Chad Smith (baterista dos Red Hot Chili Peppers).

"A ideia era começar e acabar no piano, quando a canção na verdade é composta para a guitarra. É outra forma de a ver, é divertido", explica.

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.