Após a ausência de filmes de realizadores portugueses da selecção oficial do Festival de Cannes, "Diamantino", de Gabriel Abrantes e Daniel Schmidt, e "Amor, Avenidas Novas", de Duarte Coimbra, foram selecionados para ser exibidos na 57ª Semana da Crítica entre 9 e 16 de maio.

Organizado pelo Sindicato Francês dos Críticos de Cinema, composto por 244 críticos, escritores e jornalistas, este importante evento para revelar novos talentos decorre de forma independente do maior festival de cinema do mundo, mas em paralelo desde 1962. É dedicado aos primeiros e segundos filmes de novos realizadores e os títulos selecionados que sejam estreias são elegíveis para um prémio do festival, a Câmara de Ouro. Já revelou cineastas como os mexicanos Guillermo del Toro e Alejandro González Iñárritu.

"Diamantino", filme de Gabriel Abrantes e Daniel Schimdt, é uma coprodução entre França (Les Films du Bélier), Portugal (Maria & Mayer) e Brasil (Syndrom Films). Do elenco desta coprodução entre Portugal, Brasil e França fazem parte ainda Cleo Tavares e as irmãs Anabela e Margarida Moreira. Os dois realizadores têm trabalhado juntos nos últimos anos em filmes como "Tristes Monroes" (2017) e "A History of Mutual Respect" (2010).

Segundo o site da Semana da Crítica, no centro da história está Diamantino, a maior estrela de futebol do mundo, que termina a carreira em desgraça. Procurando um novo objetivo na vida, o ícone internacional inicia uma odisseia delirante onde enfrenta o neofascismo, a crise dos refugiados, a modificação genética e a busca pela perfeição.

Vai estar em competição ao prémio nas longas-metragens com "Fugue" (realização de Agnieszka Smoczynska), "Kona Fer I Strid / Woman at War ( Benedikt Erlingsson), "Sauvage" (Camille Vidal-Naquet), "Chris the Swiss" (Anja Kofmel), "Sir" (Rohena Gera) e "Egy Nap / One Day" (Sofia Szilagyi).

"Amor, Avenidas Novas", produzido pela Escola Superior de Teatro e Cinema de Lisboa (ESTC), realizado em contexto escolar por uma equipa composta por alunos da escola, concorre nas curtas-metragens. Será a sua estreia internacional e antes pode ser visto no Festival IndieLisboa, entre 26 de Abril a 6 de Maio, onde integra em simultâneo as competição nacional e internacional de curta-metragem.

A história anda à volta de um jovem saído da adolescência a viver em solidão em Lisboa e que idealiza um amor inspirado pela relação dos pais. Concorre com "Hector Malot: The Last Day of the Year" (Jacqueline Lentzou), "Pauline asservie" (Charline Bourgeois-Tacquet), "La Persistente" (Camille Lugan), "Rapace" (Felipe Galvez), "Schacher" (Flurin Giger), "Le Tigre" (Mikko Myllylahti), "Un Jour de Marriage" (Elias Belkeddar) e "Normal" (Michael Borodin).

Fora da competição destaca-se a escolha para a abertura da Semana da Crítica de "Wildlife", o primeiro filme do ator Paul Dano, com Carey Mulligan e Jake Gyllenhaal, enquanto o encerramento será com "Guy", do francês Alex Lutz.

O júri desta secção é composto pelo realizador Joachim Trier, as atrizes Chloë Sevigny e Nahuel Pérez Biscayart, a programadora do FICUNAM Eva Sangiorgi, e o jornalista Augustin Trapenard.

Newsletter

Os melhores filmes, as séries mais populares e a música que tem mesmo de ouvir. Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.