Gerard Butler cancelou a visita que tinha previsto fazer à Arábia Saudita por causa do escândalo à volta do desaparecido jornalista Jamal Khashoggi.

O ator iria deslocar-se ao país do Médio Oriente no âmbtio da campanha de promoção do seu mais recente filme, "Hunter Killer", que também chega a Portugal na próxima semana, onde interpreta o capitão de um submarino que tenta salvar o presidente da Rússia de uma conspiração e impedir o início da Terceira Guerra Mundial.

O filme contou com a cooperação total do Departamento de Defesa nos EUA e foi durante uma conferência de imprensa no Pentágono que Butler indicou que "seria sido incrivelmente insensível" deslocar-se à Arábia Saudita dada a investigação em curso sobre Jamal Khashoggi.

O jornalista saudita, colaborador do Washington Post e conhecido crítico do príncipe herdeiro do reino Mohammed Bin Salman, está desaparecido desde que entrou a 2 de outubro no consulado na Turquia para obter documentos para o seu casamento. As autoridades de Ancara acreditam que foi assassinado.

Gerard Butler acrescentou que se "sentia muito mal" pelo facto do cancelamento da viagem prejudicar a produtora de cinema saudita com quem estava previsto trabalhar, que, salientou, "fizeram todo o seu trabalho em boa fé".

O ator confirmou ainda que estava previsto um encontro com o príncipe herdeiro.

Desde que começou o escândalo, várias organizações, incluindo representantes da CNN e New York Times, cancelaram a presença numa conferência em Riade prevista para decorrer entre 23 a 25 de outubro.

TRAILER "HUNTER KILLER".

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.