"Os Tradutores", do realizador francês Régis Roinsard, é um dos poucos filmes a estrearem-se na quinta-feira (4) na rede de exibição comercial em Portugal, e também em escassas salas, uma vez que a maioria está ainda encerrada, na sequência das medidas restritivas para conter a COVID-19.

O filme deveria ter tido estreia a 12 de março, mas acabou por avançar mais de dois meses, por causa do encerramento dos cinemas.

Maria Leite, 31 anos, é uma das protagonistas deste policial de elenco internacional, em que a narrativa se centra em nove tradutores, fechados numa casa luxuosa e contratados para traduzirem o último livro de uma famosa trilogia.

Do elenco fazem parte Lambert Wilson, Olga Kurylenko, Alex Lawther, Riccardo Scamarcio, Patrick Bauchau e Maria Leite, no papel de uma tradutora portuguesa.

VEJA O TRAILER.

Esta não é a primeira experiência da atriz num filme de produção estrangeira, porque em 2014 trabalhou com o realizador húngaro Gábor Reisz, mas é a de maior visibilidade internacional.

À Lusa, recordou que fez uma audição para o filme em 2018, quando tentava fazer um mestrado ao mesmo tempo "que era empregada de limpeza num Airbnb" e estava sem trabalho na representação.

"Fiquei muito grata por ter sido escolhida, a produção foi um processo artístico, tive tempo para prepara e desenvolver a personagem, rapei o cabelo, furei as orelhas, fiz ginásio", explicou.

Maria Leite considera que o filme tem uma carga política forte e recupera uma das primeiras falas da personagem dela: "Desde quando é que ter um só trabalho serve para sobreviver?".

A atriz portuguesa, que atualmente integra o elenco fixo do Teatro Nacional São João, no Porto, e se sente, por isso, "privilegiada" por estar a ser remunerada num tempo em que o setor cultural ficou paralisado, recorda que a rodagem de "Os Tradutores" foi interessante pela "troca de ideias" com os outros atores, de várias nacionalidades.

"Percebemos que Portugal é dos piores países para se ser ator, pela falta de políticas culturais, pela falta de aplicação de um código laboral, pela intermitência. Eles [os outros atores] nem conseguiam perceber bem a questão dos 'recibos verdes'", disse.

Maria Leite é atriz há cerca de uma década, depois de ter feito o curso de Ciências da Comunicação e o curso de Teatro.

Tem trabalhado em cinema, em filmes de Rita Nunes, Pedro Cabeleira ou Gabriel Abrantes, entrou em telenovelas, e subiu ao palco para peças no Teatro Académico Gil Vicente, D. Maria II ou Teatro Ponte Sôr.

De acordo com a distribuidora, "Os Tradutores" estrear-se-á nos cinemas Castello Lopes em Guimarães e Santarém, aguardando-se a reabertura das salas desta exibidora na região de Lisboa e Vale do Tejo, ainda com medidas restritivas por causa da covid-19.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.