"Roma" é um dos filmes mais importantes de 2018: venceu o Leão de Ouro no Festival de Veneza, está a colecionar críticas muito entusiásticas e esta quinta-feira foi eleito o melhor filme do ano pelo New York Film Critics Circle.

Óscares sob pressão da Netlix: "Roma" é o melhor filme do ano para críticos de Nova Iorque
Óscares sob pressão da Netlix: "Roma" é o melhor filme do ano para críticos de Nova Iorque
Ver artigo

Só que o filme de Alfonso Cuarón também é uma produção original da Netflix, que esperava vencer finalmente a resistência dos defensores dos prazos de exclusividade de exibição nos cinemas.

A plataforma de streaming decidiu que faria uma estreia comercial com vista à qualificação para os Óscares algumas semanas antes da entrada no seu catálogo, mas os exibidores não têm estado pelos ajustes.

Apesar dos apelos do próprio realizador mexicano nas redes sociais, mesmo no seu país a exibição foi boicotada pelas duas maiores exibidoras, que têm mais de 90% das salas e exigiam um maior período de exclusividade ("Roma" é o candidato oficial à categoria de Melhor Filme Estrangeiro).

Agora, chega a notícia de um boicote generalizado no importante mercado espanhol, tanto das grandes salas como as do circuito independente.

Segundo o jornal  El Mundo, a Netflix tinha a intenção de chegar à maioria das cidades de Espanha e confiou essa missão à distribuidora Espectarama, do grupo A Contracorriente Films, mas encontraram todas as portas fechadas com exceção dos cinemas Albéniz em Málaga.

Resultado: "Roma" vai estrear apenas nessa cidade e em salas de Madrid e Barcelona que pertencem à A Contracorriente antes de chegar à Netflix a 14 de dezembro.

Em comunicado, a grande cadeia de salas Cinesa disse que apenas exibe filmes que respeitem o período de exclusividade dos cinemas, referindo à janela tradicional de quatro meses antes da exibição noutras plataformas, e que "se a estratégia de um distribuidor não coincide com a nossa [...] não exibimos o filme".

O El Mundo recorda que essa questão não se colocou com um filme menos sonante, "La noche de 12 años", que não é da Netflix mas estreia na plataforma a 28 de dezembro, um mês após a estreia nos cinemas.

O jornal conclui que os exibidores espanhóis quiseram dar um murro na mesa para evitar que a plataforma passe por cima dos prazos, convertendo "Roma" num bastião da sua guerra onde a vítima colateral é o público.

"Roma" decorre no México na década de 1970 e inspira-se na sua família deAlfonso Cuarón e nos amores e desamores entre funcionários e empregadores, filmado a preto e branco e com atores desconhecidos do grande público.

Em Portugal, irá estrear em alguns cinemas de Lisboa a 13 de dezembro, na véspera de ficar disponível na Netflix.

VEJA O TRAILER DE ROMA.

Newsletter

Os melhores filmes, as séries mais populares e a música que tem mesmo de ouvir. Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.