com o apoio MEO
em modo Escuro poderá poupar até 30% de energia. Saiba mais

IndieLisboa 2010

A sétima edição do IndieLisboa - Festival Internacional de Cinema de Lisboa decorre entre 22 de Abril e 2 de Maio, com a projecção de cerca de 274 filmes e uma presença recorde do cinema português.
  • Filme do dia: Symbol
    Um delirante filme oriental, com duas histórias aparentemente sem ligação, uma delas com um lutador mexicano de «wrestling» e vários acontecimentos bizarros de permeio. Uma das fitas mais divertidas de todo o IndieLisboa.
  • Filme do dia: Humpday
    Um «bromance» muito invulgar, com dois amigos que decidem provar a sua liberdade das convenções ao participaram num festival de pornografia amadora e decidirem aí ter sexo um com o outro.
  • Filme do dia: Castro
    Um filme argentino baseado no romance «Murphy», de Samuel Beckett, que é uma das propostas mais aliciantes da Competição internacional. O realizador é Alejo Moguillansky.
  • Filme do dia: L'Enfer D'Henri-Georges Clouzot
    Um documentário sobre o filme maldito que o realizador Henri-Georges Clouzot nunca conseguiu terminar, da autoria de Serge Bromberg e Ruxandra Medrea, que recuperaram todo o material filmado e fazem a história de um projecto inacabado.
  • Filme do dia: «Mother»
    Após o sucesso mundial de «The Host - A Criatura», o sul-coreano Bong Joon-ho regressou com um «thriller» criminal, que esteve presente na secção «Un Certain Regard» do Festival de Cannes.
  • Filme do dia: «9»
    Um dos filmes animados mais elogiados da temporada, produzido por Tim Burton e Timur Bekmambetov, uma pequena fita de culto protagonizada por um boneco de sarapilheira num futuro devastado.
  • IndieLisboa: Um arranque em beleza
    Uma sala cheia de público acolheu ontem em festa a abertura oficial da sétima edição do IndieLisboa, para celebrar o cinema independente, num certame que, este ano, dá uma atenção particular à Sétima Arte portuguesa.
  • Filme do Dia: «Líbano»
    Vencedor do Leão de Ouro no último Festival de Veneza, a primeira e muito polémica longa-metragem de Samuel Maoz passa-se no interior de um tanque israelita e parte das memórias de juventude do cineasta durante a Guerra do Líbano.

Reparámos que tem um Ad Blocker ativo.

A informação tem valor. Considere apoiar este projeto desligando o seu Ad Blocker.

Pode também apoiar-nos subscrevendo a nossa , as nossas notificações ou seguindo-nos nas redes sociais Facebook, Instagram e Twitter.