A banda pop folk, que editou em 2011 o álbum de estreia "Chromatic", foi desafiada a interpretar as canções dos Velvet Underground, numa altura em que assinalam os 45 anos da primeira edição daquele álbum, em 1967.

Dos You Can't Win Charlie Brown fazem parte Afonso Cabral, Salvador Menezes, Luís Costa, Tomás Sousa, João Gil (Diabo na Cruz) e David Santos (noiserv).

"Velvet Underground & Nico", que está inscrito na lista dos melhores discos de música rock, é o primeiro álbum dos Velvet Underground, do qual fizeram parte Lou Reed, John Cale, Maureen Tucker e Sterling Morrison, além da modelo alemã Nico, vocalista em vários temas.

A capa do disco, com a imagem de uma banana, foi desenhada pelo artista plástico Andy Warhol, que co-financiou as sessões de gravação em Nova Iorque, nos Estados Unidos da América (EUA).

"Velvet Underground & Nico", que teve fraca aceitação inicial mas é visto como um dos mais influentes, reúne canções que podem ir da pop delicada, como "Sunday morning", a aventuras experimentais e psicadélicas, como "Venus in Furs", passando pelo garage rock em "I'm waiting for the man", com letras que falam de sexo e drogas.

Por ocasião dos 45 anos da primeira edição, o álbum será reeditado em outubro pela Universal em vários formatos e incluirá registos inéditos dos ensaios da banda na Factory, o atelier de Andy Warhol, e raridades registadas em 1966 durante as sessões de gravação.

Uma das novas edições do álbum incluirá um concerto dos Velvet Underground em novembro de 1966 e o disco "Chelsea Girl", de Nico, no qual participaram todos os elementos da banda.

O concerto dos You Can't Win Charlie Brown acontecerá apenas a 12 de outubro, em Lisboa, e faz parte da série de atuações "Black Ballon" na discoteca Lux, programadas pelo radialista Pedro Ramos.

Em fevereiro, o grupo português Julie & The Carjackers interpretou, nos mesmos moldes, o álbum "Revolver", dos Beatles.

@SAPO com Lusa.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.