Situada numa antiga central elétrica abandonada, no bairro de Friedrichshain (centro de Berlim), a Berghain voltará a receber os primeiros clientes na noite deste sábado.

"Esperávamos com impaciência esta primeira noite há quase 19 meses", afirmou a direção da discoteca no site oficial. "Vemo-nos na pista de dança", completa a nota.

Para entrar no clube, famoso pelas suas longas filas de espera, será necessário apresentar o certificado de vacinação contra a COVID-19 ou um exame negativo recente.

Antes da pandemia de coronavírus, Berlim - com a sua reputação de capital da noite e da música eletrónica - atraía a cada ano dezenas de milhares de jovens turistas de todo o mundo.

A indústria das casas noturnas de Berlim emprega 9000 pessoas.

Menos da metade tem um contrato muito precário de "minitrabalho", uma especificidade do mercado de trabalho alemão que limita o salário mensal a 450 euros.

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.