Nos planos da chancela, ausente dos escaparates livreiros desde novembro último, está o mexicano Carlos Fuentes (1928-2012), do qual será publicado o seu romance póstumo, “Aquiles ou O Guerrilheiro e o Assassino”, numa tradução de Helena Pitta.

Do autor irlandês John Banville, distinguido em 2014 com o Prémio Príncipe das Astúrias das Letras, é publicado “O Mar”, numa tradução de Teresa Curvelo.

Os cinco títulos que chegam quinta-feira ao mercado “representam a nova linha editorial, que se estruturará sobre dois pilares principais: uma coleção de autores estrangeiros contemporâneos e uma outra de grandes romances populares de todos os tempos da literatura mundial”, segundo fonte da Sextante.

Rubem Fonseca, de 93 anos, publicado em Portugal em exclusivo pela Sextante, é um desses autores contemporâneos. “Calibre 22” é o mais recente título do autor brasileiro, e retoma uma das personagens da sua trajetória literária, o detetive Mandrake, apresentado em “A Grande Arte”, e agora contratado para desvendar quem está por detrás de uma série de assassinatos envolvendo o editor de uma famosa revista feminina.

“Calibre 22” reúne ainda outras narrativas mais curtas que abordam temas caros ao autor, como a desigualdade social e as suas consequências, a violência motivada pelo racismo, misoginia, homofobia e outros preconceitos, a crítica velada ou aberta a dogmas religiosos e as atitudes imprevisíveis de mentes psicopatas.

Outros autores previstos são Ismail Kadaré, Dasa Drndic, Ralf Rothmann e Donald Ray Pollock, enquanto se mantêm escritores já habituais na Sextante, como Eduardo Mendoza, Don DeLillo, Joyce Carol Oates, Edmund de Waal, Olivier Rolin, Laurent Gaudé, Phillippe Claudel e Patrick Modiano, Prémio Nobel da Literatura em 2014, e de quem será publicado o romance "Souvenirs Dormants", ainda sem título em português.

“Biblioteca dos Tesouros” é o título da coleção dedicada a clássicos mundialmente conhecidos, e que se estreia com “Os Três Mosqueteiros”, de Alexandre Dumas, com ilustrações de Maurice Leloir e tradução para português por Artur Lopes Cardoso, e “A Ilha do Tesouro”, de Robert Louis Stevenson, com ilustrações de Georges Roux, e tradução de António Mega Ferreira.

As edições desta coleção apresentarão “sempre as versões integrais dos textos originais – até agora pouco presentes no mercado nacional –, e ilustrações da época, em edições cuidadas de capa dura”, segundo a mesma fonte.

A Sextante surgiu no mercado livreiro em 2007, e faz parte do Grupo Porto Editora desde 2010.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.