"Na sexta-feira estiveram 17 pessoas, um número que pode aumentar, em videoconferência. Apesar de alguns desafios tecnológicos pelo meio, correu muito bem. É um formato ao qual ninguém está habituado, mas conseguimos o objetivo", descreveu João Ferreira sobre o primeiro encontro ‘online' de um curso que foi montado especificamente para este período pandémico.

A companhia In skené nasceu do clube de teatro da Escola Secundária de Gondomar há mais de dez anos, mas saiu das fronteiras escolares, sendo companhia residente do Auditório Municipal de Gondomar por convite da câmara local desde 2017.

João Ferreira contou à Lusa que todos os anos é apresentado um espetáculo novo fruto da formação semanal e de ensaios que juntam normalmente duas dezenas de pessoas.

"O participante mais novo terá 17 anos e o mais velho 67. Já tivemos picos no passado com crianças a partir dos 6 anos e aí os ensaios tinham cerca de 50 pessoas por semana", descreveu.

Soma-se o projeto FORA que vai no terceiro ano e na prática consiste em "trazer um grupo de artistas profissionais a Gondomar para apresentarem um espetáculo".

Com a formação e os projetos paralelos em 'stand by', o grupo de teatro passou a encontrar-se online e decidiu criar um fundo para apoiar artistas que estão atualmente sem trabalho, os quais foram desafiados a dar aulas por videoconferência aos atores da In skené.

"Objetivo é pagar a artistas que estejam em casa e que possam preparar um curso online usando o recurso ao vídeo e ao áudio. Para nós para além da formação, esta é uma questão social", contou o presidente e fundador da companhia.

O ator Nuno Nolasco, a atriz Paula Moreira e a professora de canto Rita Carolina Silva já aderiram à iniciativa e o curso tem já três disciplinas: criação, voz para teatro e um clube de texto onde vão ser trabalhados quatro textos de William Shakespeare.

"É desafiante, mas estamos a explorar técnicas que não implicam contacto físico. E estamos abertos a que outros artistas venham a fazer parte deste ciclo de formações, claro que dentro das possibilidades financeiras da companhia", referiu João Ferreira sobre um projeto que vive dos apoios da câmara de Gondomar, de receita de bilheteira e de quotas de sócios, algo, acrescentou, "residual".

Quanto à residência artística FORA, que seguiria agora para a terceira edição, João Ferreira contou que "vai realizar-se quando existirem condições" e que "a câmara combinou pagar 25% da sua comparticipação logo à cabeça".

Depois de "Vivências", espetáculo que na primeira edição levou a In skené a Lyon, França, ou "Dilúvio", um espetáculo que juntou pessoas de todo o país, nesta terceira edição, agora adiada, o grupo estava a preparar "Fábula 2.0" com artistas maioritariamente do Grande Porto.

Portugal regista hoje 820 mortos associados à COVID-19, mais 35 do que na quarta-feira, e 22.353 infetados (mais 371), indica o boletim epidemiológico divulgado hoje pela Direção-Geral da Saúde (DGS).

Comparando com os dados de quarta-feira, em que se registavam 785 mortos, hoje constatou-se um aumento percentual de 4,5%.

Portugal cumpre o terceiro período de 15 dias de estado de emergência, iniciado a 19 de março, e o decreto presidencial que prolongou a medida até 2 de maio prevê a possibilidade de uma "abertura gradual, faseada ou alternada de serviços, empresas ou estabelecimentos comerciais".

Mais informações sobre o COVID-19.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.