Perto da meia-noite e meia, Sia subiu ao palco MEO da Herdade da Casa Branca ao som de "Alive", canção do álbum "This is Acting" composta para Adele. Sempre com a sua habitual peruca preta e loira, a cantora australiana apareceu em palco rodeada de bailarinos que formavam a cauda de um vestido de folhos.

Ao longo da canção, as bailarinas foram enchendo o palco com coreografias contemporâneas repletas de dramatismo e energia.

Depois de uma pequena pausa para se movimentar em palco e para uns retoques, Sia seguiu a viagem calma e intensa com "Diamonds", tema que compôs para Rihanna.

O ambiente ficou mais agitado em "Cheap Thrills", originalmente entregue a Rihanna e que faz parte do sétimo álbum de estúdio de Sia. O público continuou a ser o coro perfeito, apesar da australiana não interagir com os festivaleiros.

Veja aqui as imagens do concerto.

"One Million Bullets", "Elastic Heart" e"Big Girls Cry"  não ficaram de fora do alinhamento forte que arrancou alguns suspiros de emoção aos presentes. Mas apesar do desfile por canções-sucesso, o espetáculo conceptual não foi totalmente do agrado de todos os que esperavam vibrar.  Nas últimas filas, alguns festivaleiros sentaram-se, enquanto outros partiram à descoberta de outras animações espalhadas pelo recinto.

Sia cantou também "Titanium", canção que gravou em parceria com David Guetta. Apesar da energia do original, a cantora optou por apresentar uma versão mais morna do single eletrónico. No final do tema, a australiana dirigiu as primeiras palavra aos fãs. "Vocês é que estão certos, fui eu que me enganei", admitiu.

Na fase final do concerto, "Move Your Body", tema recusado por Shakira, foi a banda sonora do momento mais mexido do concerto, alegrando o espírito festivaleiro.

Alinhamento do concerto de Sia no MEO Sudoeste.

"Breathe Me", tema de 2004 da cantora australiana, foi a única canção a ir direta ao corações e aos sentimentos das 48 mil pessoas presentes no MEO Sudoeste. Porém, mais uma vez, o distanciamento de Sia fez com que muitos se sentissem desligados do espetáculo.

O concerto de Sia na Herdade da Casa Branca terminou com "Chandelier", uma das músicas mais conhecidas do historial da cantora. Com os smartphones em punho e vozes em sintonia, os festivaleiros tentaram viver o último momento com toda a energia.

Apesar do concerto morno e sem vibrações, o espetáculo visual surpreendeu alguns dos fãs que, no final, não poupavam elogios a todos os bailarinos que acompanham Sia. Apesar do brilharete das companheiras de Maddie Ziegler , "aborrecido", "indiferente" e "desilusão" eram algumas das palavras mais ouvidas nas conversas paralelas entre os festivaleiros.

Antes de deixar o palco, Sia surpreendeu ao agradecer aos fãs em português: "obrigada".

O festival da costa alentejana termina este domingo, 7 de agosto, com Steve Angello e Nervo no palco MEO.

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.