Depois de duas semanas em quarentena, os concorrentes entraram na "casa mais vigiada do país". A edição especial de 20 anos do "Big Brother" estreou este domingo, dia 10 de maio, depois de "Jornal da Noite", na TVI.

Na estreia, Cláudio Ramos lembrou a importância da entrada de Sandrina, concorrente de etnia cigana, recordando a proposta do Chega para um confinamento específico para a comunidade cigana. "Quando num determinado momento eu posso ter colocado em causa a sua participação quando me disse 'ai eu quero entrar porque quero mostrar que somos todos iguais por dentro'... eu rendo-me a seus pés e digo 'ainda bem que entrou'. Bendita a hora que concorreu, louva a hora em que entrou", sublinhou o anfitrião do programa.

"Mal sabia a Sandrina o importante que seria entrar no programa para mostrar a tanta gente este absurdo que tantas pessoas pensam de que se é diferente, só porque se é de etnia cigana. Não pode haver coisa mais parva", frisou o apresentador do reality show, contando à concorrente que Ricardo Quaresma tinha sido um protagonistas da semana.

"Hoje, a 10 de maio de 2020, ser-se da etnia cigana, para algumas pessoas, ainda é um problema", rematou o apresentador.

Veja aqui o vídeo.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.