O despacho do ministério das Finanças, publicado na passada sexta-feira, autoriza o presidente da RTP e o vogal da administração, Nuno Artur Silva, a optarem pela remuneração média dos últimos três anos do lugar de origem, um regime previsto no Estatuto do Gestor Público.

Gonçalo Reis irá assim auferir uma remuneração mensal de 10.000 euros e Nuno Artur Silva, 7.390,29 euros, sem despesas de representação.

O anterior presidente da RTP, Alberto da Ponte, abdicou deste regime, obtendo em 2013, de acordo com o último relatório e contas disponível no ‘site’ da televisão pública, uma remuneração bruta anual após deduções de 91.987,39 euros, ou seja, 7.665,6 euros por mês.

Na altura, a administração da RTP contava ainda com dois vogais, que auferiram uma remuneração anual de 73.590 euros, o que significa um ordenado mensal de 6.132,50 euros.

@Lusa

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.