Na passada quinta-feira, Paula Paizes, Barbara Leibovitz Hellman e Jamie Hellman processaram Mark Gordon, produtor de "Quantico", e a Mark Gordon Company, alegando que a empresa copiou a série de um documentário de Hellman e Leibovitz.

Segundo Hellman e Leibovitz, entre 1998 e 1999 acompanharam um grupo de recrutas do FBI durante 16 semanas para produzirem "Quantico: The Making of an FBI Agent".

De acordo com o processo, Paula Paizes formou uma relação de negócios com Mark Gordon em 2001 e, na época, a equipa do documentário já tinha discutido a possibilidade de o transformar num filme ou série. Paizes levou o projeto a Gordon e à sua produtora, que comprou a ideia. Em interações via e-mail, Jamie e Barbara revelaram que tinham muito material de pesquisa que não havia entrado no documentário e poderiam disponibilizá-lo à nova produção.

Em 2002, a Mark Gordon Company e a Leibovitz-Hellman Productions assinaram um contrato que fornecia à Mark Gordon Company total acesso aos filmes do documentário, informações que não foram incluídas e anotações e transcrições ligadas à produção. Este contrato durou até 2003 e nesse período Mark Gordon estava envolvido noutro projeto, apesar de ter afirmado que adoraria discutir a ideia quanto tivesse tempo, não realizando nenhum esforço para levar o suposto filme adiante.

Passados 11 anos, a ABC ordenou a produção de "Quântico" em 2014, a cargo de Gordon. Segundo Paizes e Leibovitz, a série faz referências às ideias discutidas entre 2001 e 2003, por isso a dupla alegaa quebra do contrato e pede que os créditos do documentário sejam reconhecidos na série.

Saiba mais sobre o Séries da TV em www.seriesdatv.pt

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.