Grande desilusão e fracasso de bilheteira, a versão de "Quarteto Fantástico" que chegou aos cinemas no verão de 2015 foi oficialmente renegada pelo seu realizador.

Apesar dos talentos de Miles Teller, Michael B. Jordan, Kate Mara e Jamie Bell, nem o realizador Josh Trank, que fizera antes o aclamado "Crónica", contestou na altura o desastre: pouco tempos antes da estreia, queixou-se das interferências do estúdio e posteriormente retirou-o da sua filmografia oficial no Instagram.

Mais de quatro anos depois, na sexta-feira (22), o realizador reviu o seu próprio filme pela primeira vez, dá duas estrelas em cinco e partilhou a opinião no sítio Letterboxd.

"O filme vê-se. Esperava que fosse muito pior do que era. Literalmente não o vejo desde duas semanas antes da estreia e estava num estado de espírito fortemente traumatizado. Por quê? Guardo isso para outra altura", escreveu, antes de acrescentar que "no geral, existe ali um filme, algures" em que os atores mereciam ter entrado e que todos os que trabalharam nele "claramente queriam fazer ESSE filme".

Isso acabou por por não acontecer e o próprio Tank reconhece que não tem a certeza de ter feito o filme que todos mereciam, "mas o que posso dizer é que há DOIS filmes diferentes num filme a competir para ser esse filme". E, numa referência ao movimento na internet que apela ao lançamento da versão "Liga da Justiça" feita por Zack Snyder, também diz que não interessa descobrir se existe a sua montagem de "Quarteto Fantástico".

Após o editor-chefe do sítio JoBlo notar nas redes sociais que não tinha ouvido Trank renegar o seu filme, este respondeu a fazer isso num vídeo curto e forma oficial.

O realizador também se disponibilizou para uma entrevista no próximo ano e sugeriu que seria interessante e "intenso" juntar Zack Snyder e Joe Carnahan, ambos cineastas que tiveram experiências com a interferência dos estúdios nos seus filmes.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.