Só os sete filmes que já fez com Tim Burton, de «Eduardo Mãos de Tesoura» a «Sombras da Escuridão» já dão um bom exemplo da imensa variedade de rostos que o camaleónico Johnny Depp tem assumido ao longo dos seus trinta anos de carreira no cinema.

Ao percorrer as cerca de 40 películas da sua filmografia, desde o primeiro «Pesadelo em Elm Street» em 1984 até «Transcendence - A Nova Inteligência», que acaba de estrear, é visível que a variedade imensa de personagens que o ator tem encarnado parece querer desafiar continuamente a imagem de «sex-symbol» que lhe tem sido colada à pele. Tresloucadas, bizarras, sedutoras e sumamente fascinantes, são quatro dezenas de figuras que comprovam a enorme amplitude de registos do intérprete.