O balanço da temporada de cinema do verão nos EUA está feito e não é bom.

The Hollywood Reporter  fala de um "declínio histórico" nas bilheteiras e apresenta as contas: as receitas vão ficar 15,7% abaixo das do último ano, ultrapassando a grande quebra de 14,6% de 2014.

Em "dinheiro", isto significa que os filmes do verão chegam aos 3,78 mil milhões de dólares, abaixo da meta dos quatro mil milhões, a primeira vez que isso acontece desde 2006.

Outro dado preocupante: o número de espectadores também caiu e é quase certo que será o mais baixo em 25 anos.

Os grandes sucessos da temporada foram "Guardiões da Galáxia Vol. 2", "Mulher-Maravilha", "Gru - O Maldisposto 3" e "Homem-Aranha: Regresso a Casa". Mais pequenos, contam "Baby Driver" e "Annabelle 2: A Criação do Mal".

A grande causa para os maus resultados encontra-se no vírus que se instalou noutras sequelas e sagas que tomaram conta de Hollywood e que fizeram nos EUA muito menos do que os estúdios esperavam, principalmente "Transformers: O Último Cavaleiro" (ficou pelos 132 milhões), "Piratas das Caraíbas: Homens Mortos Não Contam Histórias" (172 milhões) e uma nova versão de "A Múmia" (80 milhões).

De todos, o que correu melhor foi o quinto "Piratas das Caraíbas", mas mesmo assim não rendeu nada comparado com os filmes anteriores.

A consolação veio das receitas internacionais de bilheteira, que subiram 3%: "Transformers" conseguiu 474 milhões fora dos EUA, "Piratas das Caraíbas" 618 e "A Múmia" 328.

As comédias para adultos, mais baratas, também fugiram às previsões: Dwayne Johnson e Zac Efron não conseguiram salvar "Baywatch: Marés Vivas" nem Will Ferrell e Amy Poehler "A Casa da Sorte" ou Scarlett Johansson "Girls Night", outro fracasso apenas alguns meses após o de "Ghost in the Shell".

Entre os flops que não encontraram salvação em lado nenhum estão "Rei Artur: A Lenda da Espada", "Valerian e a Cidade dos Mil Planetas" e "A Torre Negra".

"A lição para Hollywood este verão é que todos os filmes contam no que diz respeito às bilheteiras e que não há títulos que se possam desperdiçar", explicou o analista de bilheteiras Paul Dergarabedian ao The Hollywood Reporter.

"As receitas que faltam dos fracassos podem ter deixado 500 milhões ou mais em falta no mercado — o suficiente para tornar uma temporada de verão peso-pesado de mais de quatro mil milhões num fracote de 40 quilos", concluiu.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.