A notícia foi avançada em exclusivo pelo Hollywood Reporter, que dá como certo o nome de Aline Brosh McKenna para argumentista da película. McKenna foi a responsável pela adaptação de «O Diabo Veste Prada» e, mais recentemente, assinou o argumento de outro projeto da Disney, o filme em «live action» «Cinderela».

Cruella De Vil já tinha sido transformada numa personagem de carne e osso pela atriz
Glenn Close nos filmes de 1996
«101 Dálmatas» e na sequela, de 2000,
«102 Dálmatas». No entanto, esta será a primeira vez que uma fita é totalmente centrada na vilã. Sabe-se também que a própria Glenn Close estará envolvida no projeto como produtora executiva.

A personagem da mulher obcecada por moda e com uma particular obsessão pelas pintas dos Dálmatas apareceu pela primeira vez no livro de Dodie Smith de 1956 «101 Dálmatas». Mas Cruella De Vil viria a tornar-se um verdadeiro ícone depois da estreia da
longa-metragem animada da Disney com o mesmo título do livro.

O filme parece ser mais um a surgir na recente tendência da Disney para tornar as histórias das suas longas-metragens de animação em filmes de imagem real. Para além de
«Alice no País das Maravilhas»,
«Maleficent» e
«Cinderela» (este último com realização de
Kenneth Branagh), Cruella também faz agora parte dos planos.

A atriz escolhida para interpretar Cruella ainda não foi revelada.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.