Os estúdios de cinema podem ser processados por publicidade enganosa por causa dos seus trailers, decidiu o juiz de um tribunal federal nos EUA na terça-feira.

Em janeiro de 2022, dois fãs apresentaram uma queixa coletiva e pediram uma indemnização de pelo menos cinco milhões de dólares, alegando que foram enganados ao alugar o filme "Yesterday", de 2019, porque a atriz Ana de Armas aparecia no trailer.

Num processo em que de Armas é apresentada como "uma atriz talentosa, bem sucedida e famosa" de filmes como "Blade Runner 2049", "Knives Out" e “007 - Sem Tempo Para Morrer", Conor Woulfe, do estado de Maryland, e Peter Michael Rosza, da Califórnia, alegaram que cada um pagou 3,99 dólares [cerca de 3,76 euros, à cotação do dia] para alugar o filme na Amazon Prime e descobriram que ela não estava na versão final.

Yesterday

Segundo a revista Variety, o estúdio Universal Pictures tentou anular o processo, argumentando que os trailers de filmes têm direito a ampla proteção sob a Primeira Emenda da Constituição [liderdade de expressão].

Os advogados também argumentaram que um trailer é uma “obra artística e expressiva” que conta uma história de três minutos, transmitindo o tema do filme e, como tal, deve ser considerado um discurso “não comercial“.

Também foi indicado que os trailers incluem desde há muito tempo excertos que não parecem na versão final dos filmes. Um dos exemplos indicados foi o de "Parque Jurássico" (1993), do mesmo estúdio, que teve um trailer só com imagens que não aparecem no filme.

O estúdio também argumentou que se podia estar abrir a porta para uma onda de processos judiciais de espectadores que podem apresentar a reivindicação subjetiva de que um filme não correspondeu às expectativas criadas pelo trailer.

Mas o juiz Stephen Wilson emitiu uma decisão no caso e discordou, dando seguimento ao processo, decidindo que um trailer é discurso comercial e está sujeito à Lei de Publicidade Enganosa e à Lei de Concorrência Desleal do estado da Califórnia.

"A Universal está certa que os trailers envolvem alguma criatividade e discrição editorial, mas essa criatividade não supera a natureza comercial de um trailer”, escreveu Wilson.

"Na sua essência, um trailer é um anúncio projetado para vender um filme, fornecendo aos consumidores uma antecipação do mesmo", continuou.

Na comédia romântica realizada por Danny Boyle, Himesh Patel é Jack Malik, um músico que luta pela sua sobrevivência quando, subitamente, se dá conta de que é a única pessoa em todo o planeta que se lembra dos Beatles e da sua música.

A atriz de origem cubana era para aparecer como Roxane, que se apaixonava por Malik durante o programa de James Corden e após uma serenata com a canção "Something", mas foi cortada do filme e sobrevivem cerca de dez segundos sem diálogos em alguns trailers.

Na altura da estreia, o argumentista Richard Curtis explicou que o público das sessões de teste ao filme não gostou de ver Malik a afastar-se da potencial namorada, interpretada por Lily James: "Foi um corte muito traumático porque ela era brilhante no filme. Era mesmo radiosa. É uma daquelas situações em que se trata de algumas das nossas cenas preferidas do filme, mas tivemos de as cortar em nome do todo".

O TRAILER DE "YESTERDAY".

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.