Com as novas medidas de confinamento anunciadas para Portugal que vão fechar os espaços culturais, a 18.ª Kino - Mostra de Cinema de Expressão Alemã vai decorrer integralmente online nos mesmos dias, 21 a 27 de janeiro de 2021.

Esta quinta-feira (14), a organização anunciou que a programação que estava prevista para o Cinema São Jorge, em Lisboa, será exibida na plataforma de VoD Filmin Portugal, mantendo os mesmos dias de exibição.

Os filmes estarão disponíveis na plataforma mediante a subscrição mensal de 6,95€ ou individualmente a 3,50€.

Iniciativa do Instituto Goethe em Portugal, a Mostra continuará a apostar naquele que seria o seu filme de abertura, "Berlin Alexanderplatz", do realizador Burhan Qurbani, sensação da última edição do Festival de Berlim, com o ator luso-guineense Welket Bungué no papel de um refugiado que chega à Europa depois de um violento naufrágio.

De "Morangos com Açúcar" para "Berlin Alexanderplatz": Welket Bungué nomeado para prémio da Academia Alemã de Cinema
De "Morangos com Açúcar" para "Berlin Alexanderplatz": Welket Bungué nomeado para prémio da Academia Alemã de Cinema
Ver artigo

O filme é inspirado num romance escrito em 1929 por Alfred Döblin, e valeu a Welket Bungué, em novembro, o prémio de melhor ator no Festival Internacional de Cinema de Estocolmo.

Em fevereiro, quando passou em Berlim, Bungé contou à agência Lusa que este filme se "debate muito com as estruturas que imperam no continente europeu e que filtram a entrada de pessoas, mesmo quando estão a fugir de situações de guerra".

"É também retratada a promiscuidade associada ao asilo e que, embora seja do conhecimento global, é uma temática que ainda não está esgotada", disse o ator e realizador, que vive em Berlim.

A programação junta uma seleção de longas-metragens provenientes da Alemanha, Áustria, Suíça e Luxemburgo, grande parte das quais exibidas em festivais internacionais.

Os filmes escolhidos "têm em comum uma forte componente política e social, assim como um foco temático em torno do conceito de 'pertença', mostrando novas perspetivas sobre a construção de identidade", afirmou a curadoria da mostra Kino em dezembro.

Da programação fazem parte, entre outros, o 'western' sul-africano "Flatland", de Jenna Cato Bass, produzido no Luxemburgo, "My little sister", da dupla suíça Stéphanie Chuat e Véronique Reymond, e a comédia "Stroke of luck", de Peter Payer.

Serão ainda mostrados vários documentários, entre os quais "Becoming black", de Ines Johnson-Spain.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.