O primeiro "Resident Evil" ia ficando sem Milla Jovovich por causa de grandes alterações que foram feitas ao argumento por causa da personagem de  Michelle Rodriguez.

"Quase desisti do filme. Estava a fazer outra coisa e o [realizador] Paul [W.S. Anderson] tinha contratado Michelle Rodriguez para ser a Rain e ela tinha acabado de sair do [filme] 'Girlfight' e havia conversa sobre Óscares. Ela era muito popular naquele momento e a minha popularidade já tinha tipo quatro anos por aquela altura. Portanto, o Paul refez o argumento para ela", recordou a atriz de origem ucraniana numa entrevista à Entertainment Weekly.

As mudanças transformavam a protagonista Alice na "rapariga" e Rain "no homem" ou seja, na protagonista com todas cenas de ação que eram de Alice. A heroína dos videojogos, por sua vez, ia a reboque de Rain.

Só que não foi para isso que Jovovich tinha sido contratada e só leu o novo argumento quando ia num voo de Canadá para Berlim.

"Quando cheguei a Berlim, estava lívida. Cheguei ao hotel e disse 'Temos de ter uma grande conversa ou apanho um avião amanhã de manhã'", recordou.

Por causa disso, Paul W.S. Anderson apareceu à noite e "literalmente sentámo-nos durante três horas e revimos o argumento, página a página", com a atriz a explicar ao realizador quais sentia serem as grandes cenas que lhe tinham sido retiradas.

"Foi assim que começámos a nossa relação", acrescentou.

Os dois começaram a namorar durante a rodagem e casaram em 2009. Anderson escreveu o argumento dos seis títulos da saga entre 2002 e 2017 e realizou quatro.

Já Michelle Rodriguez entrou no primeiro filme e depois seguiu para os mundos de "Velocidade Furiosa" e "Avatar", mas regressou para "Resident Evil: Retaliação", de 2012.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.