* Notícia atualizada com reações.

Após o feito histórico da curta-metragem de animação "Ice Merchants", o primeiro filme português nomeado para os Óscares, o realizador João Gonzalez e o produtor Bruno Caetano estão entre os 398 convidados convidados esta quarta-feira para se juntarem à Academia de Artes e Ciências Cinematográficas.

Ainda pelas curtas-metragens, foi convidada Mónica Santos, realizadora de “O Casaco Rosa” e co-realizadora do “Entre Sombras” e “Amélia & Duarte” (as duas últimas vencedoras dos Prémios Sophia).

Na "seleção nacional" está ainda a produtora Joana Vicente, presidente executiva do Sundance Institute, que organiza anualmente o festival internacional de cinema de Sundance, referência da produção independente.

Joana Vicente

Tecnicamente, as 398 pessoas são convidadas para se juntarem aos 17 ramos da Academia: se aceitarem os convites, João Gonzalez, Bruno Caetano e Mónica Santos passam a fazer parte daquele que junta todas as curtas-metragens e Longas-Metragens de Animação, com direito de voto nas escolhas nestas categorias (além do Melhor Filme) já para a próxima cerimónia, que se realiza a 10 de março de 2024.

Já Joana Vicente foi convidada para se juntar ao ramo dos executivos da indústria.

“É realmente uma honra poder ajudar a representar a animação portuguesa nestes prémios tão históricos e distintos”, disse à Lusa o produtor Bruno Caetano, que soltou “um grito” ao receber o convite por ‘email’.

O produtor está neste momento na Serra do Açor, a trabalhar no filme "A cada dia que passa…", de Emanuel Nevado, animador na Aardman que está agora a trabalhar na sua primeira curta-metragem profissional como realizador.

Bruno Caetano e João Gonzalez mostraram-se “extremamente felizes com o convite”, depois de um ano histórico para a animação portuguesa, com a primeira nomeação de sempre aos Óscares de uma produção lusa, para o seu filme “Ice Merchants”.

“Ser convidados ao lado da Mónica é um prazer acrescido”, considerou João Gonzalez, que soube do convite da Academia a caminho de Itália para servir como jurado num festival.

Nunca houve tantos convidados portugueses no mesmo para se juntarem à Academia dos Óscares: os últimos convites foram à diretora de casting Patrícia Vasconcelos em 2021, ao produtor Luís Urbano em 2020, e à realizadora Regina Pessoa em 2018, além de dois canadianos com raízes em Portugal, o editor de som Nelson Ferreira e o ‘designer’ Luís Sequeira.

“A Academia orgulha-se de receber estes artistas e profissionais como membros. Eles representam um talento global extraordinário em todas as disciplinas cinematográficas e tiveram um impacto vital nas artes e ciências do cinema e nos fãs de cinema em todo o mundo", destacaram no comunicado oficial Bill Kramer e Janet Yang, respetivamente presidente executivo e presidente da Academia.

Seguindo a tendência de uma forte componente internacional, as decisões de seleção de futuros membros entre atores, realizadores, argumentistas, produtores, músicos, executivos, publicistas, e técnicos, baseiam-se nas qualificações profissionais, com representação, inclusão e equidade a permanecerem uma prioridade.

Como é tradição, entre os convites estão vários nomeados e vencedores de Óscares da última cerimónia, como os atores Ke Huy Quan e Stephanie Hsu, a dupla de realizadores e argumentistas The Daniels (Daniel Kwan e Daniel Scheinert) e o produtor Jonathan Wang, todos por "Tudo em Todo o Lado ao Mesmo Tempo"; os atores Austin Butler ("Elvis"), Kerry Condon ("Os Espíritos de Inisherin") e Paul Mescal ("Aftersun"), e os realizadores Edward Berger ("A Oeste Nada de Novo") e Lukas Dhont ("Close").

Várias pessoas convidadas por mais mais do que um ramo, como os The Daniels, terão de escolher a qual é que se querem juntar quando aceitarem o convite.

Entre os convidados para se juntar ao ramo da Música da Academia destacam-se Taylor Swift, The Weeknd e David Byrne.

Além de David Byrne, que ganhou um Óscar pela Banda Sonora por "O Último Imperador" em 1987, a divulgação dos convites permite descobrir outras pessoas já com muitos anos de trabalho de destaque na indústria que ainda não faziam parte da Academia, como os atores Selma Blair ("Hellboy", "Legalmente Louira"), Chang Chen ("O Tigre e o Dragão"), Robert Davi ("007 - Licença Para Matar", "Os Goonies"), Nicholas Hoult ("Era Uma vez Um Rapaz, "A Fasvorita", "Mad Max: Estrada da Fúria") e Paul Reiser ("Whiplash", "Aliens"), e o realizador Joseph Kosinski ("Top Gun: Maverick").

No comunicado da Academia destaca-se que se todos aceitarem o convite, a organização passa a ter 10817 membros, dos quais 9375 com direito a votar para os Óscares.

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.