É sempre assim: após muitas listas de melhores do ano das associações de críticos e de tentar perceber "tendências" com as nomeações dos Globos de Ouro, Critics' Choice Awards e outras organizações, as semanas de especulações, previsões e incertezas chegam ao fim e começa a "corrida" a sério com as nomeações para os Óscares.

A tradição regressa esta terça-feira, quando forem 5h22 da manhã em Los Angeles, 13h22 em Portugal Continental, com as escolhas dos votantes da Academia de Artes e Ciências, transmitidas em direto do Samuel Goldwyn Theater, num anúncio em duas partes que vai combinar apresentações ao vivo com introduções pré-gravadas das categorias feitas por vários atores.

Um primeiro bloco vai incluir, não necessariamente por esta ordem, os nomeados para fotografia, guarda-roupa, montagem, caracterização, banda sonora, direção artística, curtas de animação e imagem real, montagem de som, efeitos sonoros e efeitos visuais. As restantes categorias chegam às 13h38: canção, documentário (longa-metragem e curta), filme de animação e estrangeiro, atores (principais e secundários), argumentos (adaptados e originais), realização e Filme.

Acompanhe as nomeações em direto:

As contas principais

O nome mais ouvido, ninguém tem dúvidas, será "A Forma da Água": fala-se em 14 nomeações, o que igualaria os recordes de "Eva" (1950), "Titanic" (1997) e "La La Land" (2017). Só que, como ainda se viu precisamente o ano passado, partir na frente já não significa ser o favorito para ganhar: a corrida está em aberto e a fantasia de Guillermo del Toro vai partilhar até ao fim o favoritismo.

O candidato mais forte para fazer estragos é "Três Cartazes à Beira da Estrada", apesar de ficar provavelmente pelas mais modestas seis nomeações (filme, realização, argumento original, montagem e os atores Frances McDormand e Sam Rockwell). E já se percebeu que, no interior da indústria, são ainda incontornáveis "Dunkirk" (seguramente o segundo título mais forte por causa das categorias técnicas), a sátira de terror "Foge" e a comédia dramática "Lady Bird".

Os outros candidatos para Óscar de Melhor Filme (que podem ser até 10) devem sair deste grupo: "Chama-me Pelo Teu Nome", "A Hora Mais Negra", "Amor de Improviso", "Eu, Tonya", "Jogo da Alta-Roda", "Linha Fantasma", "The Florida Project" e "Mudbound".

Os pontos de interrogação são "The Post", o filme de Spielberg com Streep e Hanks até agora pouco visto pelos prémios, e "Todo o Dinheiro do Mundo", realizado por Ridley Scott, muito falado tanto por Christopher Plummer ter substituído Kevin Spacey após as acusações de conduta sexual imprópria como por Michelle Williams ter recebido muito menos pelas refilmagens do que Mark Wahlberg. E ainda há quem aposte em "Mulher-Maravilha".

Entre os realizadores, a del Toro vai juntar-se certamente Christopher Nolan ("Dunkirk"). É provável que os outros sejam Jordan Peele ("Foge"), Martin McDonagh ("Três Cartazes...") e... Greta Gerwig ("Lady Bird"), que seria apenas a quinta mulher a ser nomeada em 90 anos de Óscares (Kathryn Bigelow foi a única vencedora, por "Estado de Guerra"). Também é concebível que caia alguém para entrar Steven Spielberg ("The Post") ou Luca Guadagnino ("Chama-me Pelo Teu Nome").

Muitos atores, poucos lugares disponíveis

Para Ator Principal, as nomeações vão esclarecer quem se junta aos incontestáveis Gary Oldman ("A Hora Mais Negra") e Timothée Chalamet ("Chama-Me Pelo Teu Nome"). Quase certos parecem ser Daniel Day-Lewis ("Linha Fantasma") e Daniel Kaluuya ("Foge"). Sobra uma vaga para Denzel Washington (Roman J. Israel, Esq.) e James Franco ("Um Desastre de Artista") ou seja, entre um ator lendário e outro alegadamente envolvido em escândalos sexuais. E ainda falta Tom Hanks ("The Post").

Na categoria de Melhor Atriz, a mais forte em vários anos, estão garantidas Frances McDormand ("Três Cartazes..."), Saoirse Ronan ("Lady Bird") e Sally Hawkins ("A Forma da Água"). A elas deve-se juntar Margot Robbie ("Eu, Tonya"), pelo que sobra um lugar para Meryl Streep ("The Post"), Jessica Chastain ("Jogo da Alta-Roda"), Michelle Williams ("Todo o Dinheiro do Mundo") ou Judi Dench ("Vitória & Abdul").

Nos atores secundários, Sam Rockwell ("Três Cartazes...") e Willem Dafoe ("The Florida Project") são certos, mas a partir daí tudo aperta com Woody Harrelson ("Três Cartazes..."), Armie Hammer e/ou Michael Stuhlbarg ("Chama-me Pelo Teu Nome"), Richard Jenkins ("A Forma da Água") e ainda Christopher Plummer ("Todo o Dinheiro do Mundo"). Entre as atrizes, Allison Janney ("Eu, Tonya) e Laurie Metcalf ("Lady Bird") e Otavia Spencer ("A Forma da Água") são apostas seguras, com as outras duas vagas a serem discutidas entre Mary J. Blige ("Mudbound"), Holly Hunter ("Amor de Improviso") e Hong Chau ("Pequena Grande Vida"). E fala-se que pode ainda ser Tiffany Haddish, que roubou as atenções em "Girls Trip".

Seguindo o guião planeado ao segundo, por volta das 13h46 estará servida uma seleção de nomeações, entre confirmações e algumas surpresas ou omissões, para estúdios, analistas e fãs começarem a fazer novas previsões até à cerimónia de 4 de março.

Esta, já se sabe, terá como anfitrião Jimmy Kimmel, anunciado a 16 de maio, quando ainda estava longe de saber que, após a confusão de envelopes entre "La La Land" e "Moonlight", teria agora de entreter as estrelas na Samuel Goldwyn Theater e milhões de espectadores e falar dos escândalos sexuais que atingiram Hollywood nos últimos meses...

Poderá acompanhar o anúncio dos nomeados em direto no SAPO Mag a partir das 13h22.

Mais sobre os Óscares no especial A Caminho dos Óscares do SAPO Mag.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.