O realizador francês Michel Hazanavicius, que ganhou cinco dos principais Óscares referentes a 2011, com o filme «O Artista», está sendo processado por plágio por um argumentista, informaram os advogados das duas partes.

Hazanavicius declarou ao sítio Hexagones, que divulgou a notícia, que «tem a consciência tranquila». «O argumento não tem nada a ver com o meu filme nem com o texto que escrevi», asseguro à AFP.

O processo também é dirigido contra a produtora La Petite Reine, de Thomas Langmann, um dos maiores produtores franceses. A advogada de Langmann, Florence Vatrin, afirmou à AFP que o seu cliente não está preocupado.

O autor da ação, Christophe Valdenaire, afirma no seu sítio que é o autor do argumento de uma longa-metragem chamada «Timidity, la Symphonie du Petit Homme», mudo e em preto e branco, que homenageia a transição do cinema mudo para o sonoro. Segundo ele, a primeira versão é de 1998. Valdenaire diz que «O Artista» tem «inúmeros elementos parecidos incontestáveis».

«Não sei até que ponto ele está convencido ou não de que houve plágio, mas o certo é que não tem nada a ver. Ele tem todo o direito de me atacar, e eu de me defender. A melhor resposta que posso dar é: leiam o argumento e comparem os filmes!», declarou Hazanavicius.

As audiências do processo terão lugar em 2015, segundo a imprensa.