Foi divulgado esta quinta-feira o o primeiro trailer e poster de "O Reino dos Planeta dos Macacos".

Com estreia prevista para 23 de maio de 2024, o filme dá uma nova vida a uma das sagas mais emblemáticas e épicas do cinema.

A história decorre no futuro, várias gerações após o reinado de César e os acontecimentos da trilogia "Planeta dos Macacos" formada por "A Origem" (2011), "A Revolta" (2014) e "A Guerra" (2017), que mostrava a incrível sofisticação a que tinham chegado os efeitos especiais e o papel de Andy Serkis como o ser geneticamente evoluído que se tornava o líder da revolta contra os humanos.

"Os macacos são a espécie dominante que vive harmoniosamente e os humanos foram reduzidos a viver nas sombras. À medida que um novo líder primata tirano constrói o seu império, um jovem macaco inicia uma jornada angustiante que o levará a questionar tudo o que sabe sobre o passado e a fazer escolhas que irão definir o futuro dos macacos e dos humanos", destaca a sinopse oficial.

O filme é realizado por Wes Ball (trilogia “Maze Runner”) e junta no elenco Owen Teague (uma das vítimas de Pennywise no filme “IT”), Freya Allan (“The Witcher”), Kevin Durand (“Locke & Key”), Peter Macon (“No Limite”) e William H. Macy (“Fargo”).

TRAILER LEGENDADO.

"Planeta dos Macacos" foi uma das grandes prioridades anunciadas pela Disney após comprar o estúdio 20th Century Fox em 2019.

A década de 1970 foi palco de muitos fenómenos populares curiosos, mas poucos terão sido mais invulgares que o do "Planeta dos Macacos", que se espalhou por filmes, livros, discos e brinquedos.

Na raiz está o clássico do cinema de 1968 protagonizado por Charlton Heston, que por cá se chamou "O Homem que Veio do Futuro" e adaptava ao grande ecrã um romance de 1963 do francês Pierre Boulle, o mesmo autor de "A Ponte Do Rio Kwai".

A narrativa centrava-se nas aventuras do astronauta Ulysse Mérou num planeta dominado por símios inteligentes em que os humanos estavam ainda num estágio de barbárie e o filme, cujo impacto esmagador à época se deveu também à excecional caracterização dos macacos, foi um sucesso gigantesco que se prolongou na década seguinte por mais quatro filmes, duas séries de televisão e uma quantidade imensa de produtos derivados.

Após duas décadas de acalmia, Hollywood tentou reviver o fenómeno com um 'remake' do primeiro filme, que esteve longo tempo em gestação e acabou por ser realizado por
Tim Burton e com Mark Wahlberg. Apesar de algum sucesso, o filme não teve a mesma capacidade de reacender o fenómeno e os aficionados da obra do realizador de "Eduardo Mãos de Tesoura" ainda acham que este é o seu trabalho mais incaracterístico.

Levou outra década até se chegar à mais recente trilogia sobre como os macacos começaram a tomar conta do planeta Terra.

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.