Concretizando um sonho antigo, Viggo Mortensen faz a estreia como realizador com "Falling - Um Homem Só".

O ator também surge à frente das câmaras no papel de um homossexual que volta a ter contacto na idade adulta com o pai, um fazendeiro homofóbico (papel de Lance Henriksen, o androide Bishop de "Aliens"), que começa a mostrar sinais de demência.

O filme chega numa altura em que se debatem questões de representatividade na indústria, nomeadamente se as personagens homossexuais deveriam ser apenas interpretadas por atores com a mesma orientação sexual.

Em entrevista ao jornal britânico The Times [acesso pago], a estrela dos filmes "O Senhor dos Anéis" referiu que o debate é "saudável", mas "não achou que fosse um problema" ao escolher os atores.

"As pessoas então perguntam-me, 'Bem, em relação ao Terry Chen, que interpreta o meu marido no filme, ele é homossexual?' E a resposta é que não sei e nunca teria a temeridade de perguntar a alguém se eram durante o processo de escolha de atores", explicou.

Viggo Mortensen acrescentou outro ponto de vista que intrigou alguma comunicação especial: "E como é que sabem o que é a minha vida? Estão a partir do princípio que sou completamente heterossexual. Talvez seja, talvez não. E sinceramente, é algo que não vos diga respeito".

"Quero que meu filme funcione e que o personagem John seja eficaz. Portanto, se não achasse que era uma boa ideia não o faria", concluiu sobre a decisão de representar um homossexual.

Com estreia mundial no Festival de Toronto amplamente aclamado pela crítica e exibido no recente LEFFEST - Lisbon & Sintra Film Festival, "Falling - Um Homem Só" será lançado nos cinemas portugueses a 25 de março de 2021.

VEJA O TRAILER LEGENDADO.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.