Os Graveola e o Lixo Polifônico, que lançaram o novo e segundo disco no Brasil em outubro de 2011, fazem parte da nova vaga da música brasileira "que começa agora a conquistar o resto do mundo", explica a promotora.

Recentemente, a banda assinou contrato com a editora Mais Um Discos, sediada em Inglaterra, que aposta nos novos talentos brasileiros e já deu a conhecer na Europa vários artistas, como Lucas Santtana.

Em “Eu Preciso de um Liquidificador”, os Graveola "revelam mais uma vez o ímpeto da banda para misturar cada vez mais elementos na sua música", refere a promotora.

O grupo surgiu em meados de 2004 e, desde então, os seus membros pretendem cativar o público "com a sua arte da mistura (des)pretensiosa entre o erudito, o lixo cultural, o lirismo político e a 'experimentação de amabilidades sonoras'", detalha, acrescentando que "a coleção de géneros sobrepostos consegue deixar incomodados aqueles ouvintes que se esforçam em etiquetar estilos em gavetas sonoras, mas distante do desconforto estão aqueles que abrem seus ouvidos para o 'Grave'".

O disco é editado em Portugal pela Mais um Discos, distribuído pela Compact Records e será apresentado ao vivo na Fábrica de Braço de Prata, em Lisboa, no dia 12 de outubro, às 22:00.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.