Perante uma sala totalmente lotada, que obrigou os admiradores mais atrasados a observarem a performance do artista britânico através dos vidros que demarcavam o espaço destinado ao espectáculo, James Morrison, apesar de algo surpreso com tão eufórica recepção, não se intimidou, brindando os presentes - uma «mancha» de jovens raparigas (contavam-se, pelos dedos, os elementos masculinos presentes na sala) extasiadas com a figura do cantor, ali, a menos de um metro delas - com os maiores êxitos do seu último álbum e, ainda, retribuindo os suspiros das mais expansivas com elogios rasgados à beleza e simpatia das portuguesas.

De elogio em elogio, de agradecimento em agradecimento, o galã Morrison - que, para delírio das fãs, até decorou, para a ocasião, algumas expressões em português - seguiu o alinhamento musical planeado à risca, onde não faltaram os êxitos que o celebrizaram, como You Give Me Something, Please Don't Stop The Rain, You Make It Real, Nothing Ever Hurt Like Youe, claro, Broken Strings, o dueto que co-interpreta com a luso-descendente Nelly Furtado.

Wonderful World, cantado em uníssono pela assistência, foi o tema escolhido para encerrar a actuação intimista, também destacada pela exímia e descontraída exibição da banda que o acompanhou em palco.

Confere aqui os melhores momentos do showcase:

Sara Novais

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.